Segue-nos

Famosos

Zulmira Ferreira arrasa João Baptista: “É a cantiga do bandido. Tudo o que ele diz é patético”

O ator foi recentemente condenado por violência doméstica por perseguições e agressões à ex-namorada, Dina Kelly.

Publicado

em

Por

Zulmira Ferreira arrasa João Baptista: “É a cantiga do bandido. Tudo o que ele diz é patético”
Reprodução redes sociais / SIC

Depois de ser conhecida a sentença de João Baptista, condenado por violência doméstica, o ator recorreu às redes sociais para reagir à polémica com um vídeo em que afirma que este é um tema que o “envergonha” e que “errar é humano”.

As imagens foram analisadas no programa ‘Passadeira Vermelha’ de sexta-feira, 16 de junho, e mereceram as duras críticas das comentadoras Filipa Torrinha Nunes e Zulmira Ferreira.

“Não há nenhum momento deste vídeo onde esta pessoa demonstre uma clara consciência do que é agredir alguém e arrependimento. Mesmo que haja uma relação tóxica das duas partes, mesmo que ela, supostamente, tenha agredido o João, é incorreto ele agredir uma pessoa. […] Ele pede desculpa aos fãs, não fala dela, não fala das vítimas. No meu ponto de vista, está a fazer uma manobra de publicidade extremamente pouco inteligente”, afirmou Filipa Torrinha Nunes.

Zulmira Ferreira mostrou estar em acordo com a psicóloga e acrescentou: “Ainda se enterrou mais. […] Não é a primeira vez que ele mostra ser uma pessoa violenta. Damos sempre o benefício da dúvida, mas há uma, duas, três… Aí temos de parar para pensar. Isto no fundo é a cantiga do bandido. Tudo o que ele diz é patético. Acho que a pena foi muito branda [2 mil euros de indemnização e 20 meses de prisão com pena suspensa] para uma pessoa que é violenta. É uma brincadeira”.

João Baptista foi condenado a 20 meses de prisão com pena suspensa e ao pagamento de 2.000 euros de indemnização por perseguição e agressões à ex-namorada, Dina Kelly. Os crimes aconteceram entre julho de 2017 e abril de 2018, durante o namoro e depois da separação.

Leia também: João Baptista reage à condenação por violência doméstica: “Errar é humano, preciso de me perdoar”

 

COMENTÁRIOS

TRENDING