Segue-nos
PUBLICIDADE

Mundo

Tia que involuntariamente “protegeu” a sobrinha, servindo de escudo, morreu nos ataques

PUBLICIDADE

Publicado

em

Esta tia corajosa faleceu ao proteger a sua sobrinha, mesmo involuntariamente, fazendo de escudo, nos ataques terroristas que atingiram Manchester na segunda-feira, segundo revela o MailOnline.

PUBLICIDADE

Um membro da família confirmou que Kelly Brewster, faleceu neste ataque terrorista no Manchester Arena. Durante o dia, havia esperanças de que Kelly estivesse apenas ferida e inconsciente no hospital, mas a polícia confirmou por volta das 10h30 da noite, que ela tinha falecido.

Kelly de 32 anos, estaria no concerto de Ariana Grande, com a sua irmã, Claire, e a sua sobrinha, Hollie Booth. Segundo o MailOnline, Kelly teria dias antes do atentado dado uma entrada para a sua nova casa com o seu namorado.

Tracy Booth, avó de Hollie, postou no seu facebook que a jovem terá partido ambas as pernas, e que a sua mãe Claire partiu o maxilar.
A avó disse ainda: «Eu espero que a minha neta Holie, a sua mãe e Kelly, estejam bem, e que as pernas da minha Hollie recuperem depressa.»

Paul Dryhurst, comentou este post dizendo: «Ao que sei Kelly estava atrás da Hollie e protegeu-a com o seu corpo.» Segundo as palavras de um familiar, esta empregada de escritório de Sheffield, estava ansiosa pelo seu futuro, juntamente com o namorado Ian Winslow, de 36 anos.

PUBLICIDADE

Falando exclusivamente para o MailOnline, John Brewster de 62 anos e pai de Ian disse: «Kelly era uma rapariga amorosa. Quando agora penso nela, lembro-me do seu sorriso. Ela vinha a nossa casa constantemente inclusivamente no natal. A filha de 7 anos de Ian idolatrava-a. Kelly tinha-a debaixo das suas asas, ela era como uma irmã mais velha. Eles foram juntas de férias para Londres.»

Kelly e o seu namorado tinham acabo de decidir que iriam viver juntos, e já tinham avançado com a entrada de uma casa, que foi feito um dia antes do ataque, segundo disse o pai de Ian.

«Ian está destroçado,» diz o seu pai. Ele esteve acordado toda a noite, desesperado à procura de notícias da Kelly, juntamente com os pais dela, e os seus colegas de trabalho.

PUBLICIDADE

Ainda segundo as palavras do pai de Ian, as duas familiares de Kelly estariam feridas. No entanto Kelly, esteve desaparecida durante 24 horas, e foi agora declarada morta. Quando se perguntou a John quais eram os seus pensamentos em relação ao homem que levou a cabo os atentados, ele respondeu:

«Eu não penso nele, não me quero enervar. Aquilo que posso dizer é que este foi um acto de pura maldade. Eu gostaria de poder colocar as minhas mãos nele, mas ao que parece já ninguém o poderá fazer.»

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para pedrolopes@hiper.fm

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING