Segue-nos
PUBLICIDADE

Mundo

Sem dinheiro para comprar cromos, menino de 8 anos desenhou-os, e emocionou a web

PUBLICIDADE

Publicado

em

À semelhança do que fazem (quase) todos os meninos da sua idade, Pedro, uma criança brasileira, que vive em Bauru (São Paulo), também gosta de coleccionar os cromos da caderneta do Campeonato do Mundo de Futebol, que está a decorrer na Rússia.

PUBLICIDADE

O menino tem até a caderneta original, mas o problema era completá-la, já que a mãe não tem condições económicas para comprar as saquetas de cromos.

A mãe, Gleice Barizon Blanco, revelou ao G1 que trabalha como caixa num supermercado, e recebe pouco mais do queo salário mínimo, o que torna difícil comprar os cromos.

Perante essa dificuldade surgiu a fonte de inspiração para o menino: Ele usou a criatividade para desenhar os próprios cromos, e fazer a coleção.

PUBLICIDADE

O menino começou a andar pelos corredores da escola, onde um álbum coletivo foi montado para descobrir a cara de cada jogador.

Pedro desenhou 126 figuras à mão, organizadas por páginas, e com espaço para serem colados, fazendo até a capa.

Cristiano Ronaldo e Messi estão presentes, mas há um nome que sobressai: Pelé, a antiga glória brasileira.

PUBLICIDADE

Pedro explica: “Eu não sabia de muitos jogadores do Brasil, então eu resolvi desenhar o Pelé. Eu sei que ele foi um grande jogador…”

Traços simples, mas repletos de detalhes: “O mais difícil de fazer são os jogadores, mas eu fiz a taça também…”, contou o menino.

“O álbum original é cheio de detalhes que são difíceis para uma criança memorizar. Os países, os lugares certos das figurinhas. Ele desenha dia e noite, a pensar no Campeonato do Mundo”, revelou a mãe do estudante, Gleice Barizon Blanco.

PUBLICIDADE

Pedro perdeu o pai quando tinha 2 anos de idade, ficando a mãe com a responsabilidade de sustentar a família. As dificuldades financeiras não lhe permitiram comprar os cromos, mas Gleice foi ‘obrigada’ a dar a caderneta ao filho.

“Ele pegou num saquinho de hortifruti, e colocou os cromos lá dentro: ‘Olha mãe, os meus cromos também vem no pacotinho… Tenho que comprar o álbum para ele, pensei…”.

Mas Pedro não abdicou da sua própria versão da coleção. O medo de ser rejeitado na escola, deu lugar a um estatuto de ‘estrela’, tendo impressionado os colegas e os professores.

PUBLICIDADE

“Ele desenha muito bem, ninguém aqui desenha como ele”, elogiou Gabriel, também com 8 anos.

E se a seleção levantar a Taça, o álbum de Pedro vai ganhar um cromo extra. “Vou desenhar todos os jogadores a segurar a taça”.

A família de Pedro podia não ter dinheiro para completar a coleção mas esta, certamente, não vai ter preço.

Podes ver a reportagem do G1 clicando aqui.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para pedrolopes@hiper.fm

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING