Segue-nos

País

Quatro casos de legionella detetados no Hospital CUF Descobertas

Quatro casos de doença dos legionários foram detetados no Hospital CUF Descobertas, em Lisboa, anunciou hoje a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Publicado

em

Quatro casos de doença dos legionários foram detetados no Hospital CUF Descobertas, em Lisboa, anunciou hoje a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

“Todos os doentes são mulheres e todas se encontram estáveis”, adianta Graça Freitas num comunicado publicado no ‘site’ da DDS.

As autoridades de saúde, em articulação com o conselho de administração do Hospital CUF Descobertas e em colaboração com o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge “iniciaram a necessária intervenção junto do Hospital”, estando a ser aplicadas as medidas necessárias para interromper a transmissão, adianta.

Segundo Graça Freitas, a intervenção das autoridades de saúde visa assegurar “o diagnóstico e tratamento dos doentes”, “o reforço da vigilância epidemiológica” e da “vigilância ambiental” e a “implementação das medidas necessárias para interromper a transmissão”.

“As medidas enunciadas estão já a ser aplicadas”, vinca a diretora-geral da Saúde no comunicado, adiantando que “as entidades envolvidas continuam a acompanhar a evolução da situação e a Direção-Geral da Saúde atualizará a informação sempre que necessário”.

A bactéria ‘legionella’ é responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infeção, podendo ir até 10 dias.

A infeção pode ser contraída por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada. Apesar de grave, a infeção tem tratamento efetivo.

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING