Segue-nos

Animais

Médico “teimoso” faz reanimação a um pássaro ferido, e o resultado é emocionante

Publicado

em

“Eu fui teimoso, não quis desistir…”

Airton Aurino Fernandes, brasileiro, é médico há 39 anos e já salvou dezenas de vidas humanas. Mas, recentemente, os seus conhecimentos médicos foram colocados em prática para um paciente ligeiramente diferente…

No mês passado, Sirton e a sua equipa de enfermagem estava a viajar para se encontrarem com alguns colegas no campo, quando o carro onde seguiam avariou no meio de uma estrada rural. Seguiram, então, a pé, percorrendo cerca de 1,5 kms, ate chegarem a uma pequena vila, onde decidiram parar e descansar num espaço comunitário.

Foi aí que um pequeno pássaro, um sabiá-laranjeira, voou para dentro do lugar onde se encontravam, indo contra uma janela quando tentava sair… Airton, um amante de animais, correu para ver como estava o pequeno pássaro e viu-o estendido no chão, estático e sem sinais de vida.

“Estava morto”, referiu Airton em declarações ao site The Dodo. “Tentei reanimá-lo com pequenas massagens cardíacas e respiração boca-a.boca”, explica.

O especialista exerceu a manobra de reanimação nos dez minutos seguintes. A cada minuto que passava, parecia, cada vez mais, um esforço em vão…

“Nem eu conseguia imaginar que o pássaro iria responder… Mas fui teimoso e não desisti”, refere.

De repente, para espanto de todos os que ali se encontrava, o pássaro reanimou!

Confere o vídeo:

“Graças a Deus resultou! Fiquei surpreso e muito feliz!”, confessa o médico.

O pequeno pássaro foi, então, levado para um arbusto para recuperar energia. Airton e toda a sua equipa observou-o durante um tempo e percebeu que o pássaro se encontrava bem quando o viu a picar as suas penas co o bico e, em seguida, a levantar voo. “Foi realmente bonito”, referiu o médico Airton.

Airton Fernandes confessou, entretanto, ao The Dodo que já exerceu este processo de manobra de reanimação em humanos muitas vezes, mas num pássaro foi a primeira. Mas não se arrepende de o fazer, porque, afinal, trata-se de vida e tudo o que é vida precisa de ser salva e merece o esforço.

“Eu tenho um lema: temos de estar atentos aos nossos pares, à nossa fauna e à nossa flora. E é necessário criar essa consciência nas nossas crianças para que possamos criar um mundo melhor. Tudo depende das ações positivas de cada um de nós”, finaliza o médico.

Apesar de ter sido eficaz esta manobra, só deve ser efetuada por profissionais. Não o faças em casa!

.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

Recomendamos




Recomendamos




COMENTÁRIOS

TRENDING