Segue-nos

País

Mau tempo: Protecção Civil emite aviso à população

Prevê-se queda de neve acima dos 400/600 metros, mais significativa na próxima madrugada, nas regiões do interior Norte e Centro até 5 cm de acumulação…

Publicado

em

A Autoridade Nacional de Proteção Civil emitiu hoje um aviso à população, onde aconselha os portugueses a adotar medidas preventivas, face ao mau tempo que se avizinha para as próximas horas.

De acordo com a informação disponibilizada pelo IPMA, prevê-se para os próximos dias precipitação pontualmente forte e localizada, que será persistente ao longo dos próximos dias, a intensificar a partir do final do dia de hoje em todo o território, embora de forma mais expressiva nas regiões do litoral Norte e Centro, com
possibilidade de ocorrência de trovoada e queda de granizo.

Queda de neve, acima dos 400/600 metros, mais significativa na próxima madrugada, nas regiões do interior Norte e Centro (até 5 cm de acumulação), subindo a cota gradualmente durante o dia de amanhã (28fev) para os 1000/1200 m.

Vento mais intenso a partir da tarde de hoje (27fev) do quadrante Sul, moderado a forte no litoral e nas terras altas, com rajadas que podem atingir os 90 Km/h. Um agravamento que será mais significativo entre os dias 28fev e 02mar (4a a 6 feira), em especial nas regiões Centro e Sul, com rajadas que podem atingir os 100 Km/h nas terras altas e 80 Km/h no restant território, não sendo de excluir a possibilidade de fenómenos extremos de vento localizados.

EFEITOS EXPECTÁVEIS:

Em função das condições meteorológicas presentes e previstas é expectável: Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água; Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem; Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis; Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem; Danos em estruturas montadas ou suspensas; Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte; Fenómenos geomorfológicos pontuais, causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO E PROTEÇÃO A ADOTAR PELA POPULAÇÃO:

A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado através da adoção de medidas de
autoproteção e comportamentos adequados como os que se seguem:

Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas; Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias; Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas; Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas; Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atenta para a possibilidade de queda de ramos ou árvores, em virtude de vento mais forte; Estar atento às informações da meteorologia e aos conselhos e recomendações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING