Segue-nos

Famosos

Manuel Cavaco emociona-se em entrevista a Júlia Pinheiro: “Acho lindo. Até me arrepiou…”

Publicado

em

Site / SIC

Manuel Cavaco esteve esta quarta-feira dia, 23 de maio, ao lado de Júlia Pinheiro para uma entrevista bastante intimista, na qual recordou uma das figuras mais marcantes da sua vida: o avô.

“Fiquei sem mãe tinha um ano um pouco. O meu pai sofreu muito e entregou-me aos meus avós. Fui criado pela minha avó e pelo meu avô”, começou por contar Manuel Cavaco.

“Tinha uma família extraordinária à minha volta. Eram sete tios e esse avô. Esse avô era muito especial. Foi das primeiras cartas de condução em Portugal. Era de tal maneira que foi convidado pelos bombeiros de Lisboa para conduzir um camião”, recordou com carinho. Foi também esta figura quem ensinou a estrela da SIC a ler: “É esse avô que me põe no colo, à frente de uma mesa com os jornais abertos, me ensinou a ler”.

Depois de todas as recordações e histórias contadas pelo ator Manuel Cavaco, houve uma em especial que fez as delicias de Júlia Pinheiro:

“Eu pedia ao meu avô um pastel de nata e ele dava-me um pão com açúcar e canela. Era o melhor pastel de nata do mundo.”, desvendou o ator. Perante tal declaração Júlia não disfarçou o entusiasmo, e acabou mesmo por confessar: “Acho lindo. Até me arrepiou”.

Depois de ter perdido a mãe mudou-se da Madragoa para Campo de Ourique, aos dez anos de idade: “Quando eu tinha dez anos, o meu pai já tinha casado e eu e o meu irmão lá fomos com eles para a casa. Primeiro custou muito porque do meu ambiente, do meu casulo. Eu tinha tudo. Tudo era extraordinário e vim para Campo de Ourique, sem amigos, sem saber de nada.”, relatou.

O gosto pela representação surgiu sete anos de idade, quando decidiu frequentar o Conservatório Nacional de Teatro. Hoje, o Nestor Macedo de “Alma e Coração” celebra mais de 50 anos de carreira.

Veja aqui o momento.

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING