Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Mãe de “agressora” reage ao “ataque” a criança atropelada: “A minha filha não é um monstro…”

PUBLICIDADE

Cláudia Batista reagiu no programa ‘Análise Criminal’ ao “ataque” da filha Jéssica e de um grupo de crianças a um jovem, que acabou atropelado…

Publicado

em

SIC

Durante o dia de ontem, foram divulgadas nas redes sociais imagens de um grupo de crianças a perseguirem um rapaz no Seixal, que acaba por ser atropelado na via pública enquanto tentava fugir do “ataque”. As imagens viralizaram e muitos internautas insurgiram-se contra o grupo de crianças, principalmente para a jovem Jéssica, que é vista a perseguir e a bater no jovem.

PUBLICIDADE

Este assunto tem marcado o dia de hoje e, no programa ‘Análise Criminal’ da SIC desta quarta-feira, dia 26 de maio, o repórter Luís Maia conversou com Cláudia Barata, mãe de Jéssica, que reagiu ao sucedido: “Fiquei muito transtornada sim, fiquei muito triste e muito preocupada principalmente com a criança que foi atropelada. Tivemos uma reação muito preocupada e eu tentei fazer de tudo para tentar entrar em contacto com os pais da criança e tenho a dizer que, mesmo que não tivesse sido atropelada e eu tivesse visto aquele vídeo, eu tinha a mesma reação que tive com a minha filha“.

A minha filha está com a cabeça desfeita em água, está de castigo, retirámos-lhe tudo, não sei se querem que eu faça um vídeo a dar-lhe uma tareia e que ponha nas redes sociais, porque neste momento nas redes sociais é aquilo que acho que pretendem que eu faça, que é gerar violência depois do que aconteceu. Neste momento toda a gente quer a cabeça da Jéssica, querem que ela seja punida e eu não sei o que é pretendem: se é que ela seja crucificada em direto, não faço ideia“, revelou.

Cláudia explicou também que o caso vai seguir para tribunal de menores: “Os pais tiveram direito de fazer uma queixa da PSP, isto vai para tribunal de menores, não sei porque é que aguardaram o final da história. Preferiram meter nas redes sociais, que isto fosse para a televisão, para que toda a gente soubesse, eu tentei falar com a mãe, a mãe não quis falar comigo, toda a gente está a tentar denegrir a imagem dela mas podem falar com a diretora de turma, com os professora, com os colegas da Jéssica“, prosseguiu.

A Jéssica não é um monstro que estão a desenhar, aquilo foi uma brincadeira que correu muito mal, o menino decidiu atravessar a estrada sem olhar. A minha filha tem mais de 1,75 m, mas é uma criança, tem 13 anos e não podemos considerar tudo bullying, isto é um episódio que correu muito mal, infelizmente. Os pais nunca aceitaram falar connosco“, contou.

PUBLICIDADE

A mãe de Jéssica também confirmou anteriores incidentes com a filha: “A Jéssica teve um episódio um ou dois dias antes em que também lhe tinha dado um murro, mas segundo a Jéssica, e eu acredito, e as colegas poderão testemunhar, o menino é um bocadinho chato, é imaturo, ele é um bocadinho pica miolos, está sempre a chatear, foi a reação dela, não foi por mal…

Veja o vídeo aqui.

Escrevo sobre tudo e em qualquer circunstância. Movo-me pela vontade de contar histórias e adoro escrever sobre a televisão, os reality shows e os famosos, entre muitas outras coisas...

COMENTÁRIOS

TRENDING