Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Júlia Pinheiro lê mensagem de Maria João Abreu a João Soares após entrevista emotiva

PUBLICIDADE

João Soares abriu o coração a Júlia Pinheiro e ouviu a mensagem deixada por Maria João Abreu no “24 Horas de Vida…”

Publicado

em

Por

SIC | Reprodução

João Soares foi o convidado de Júlia Pinheiro nesta terça-feira, 13 de julho, dia em que passam dois meses desde a morte de Maria João Abreu.

PUBLICIDADE

A apresentadora, que esta semana está a ser substituída por Bárbara Guimarães por estar em isolamento profilático após a sua filha ter ter sido infetada com Covid-19, já havia gravado a entrevista ao marido de Maria João Abreu, a propósito da sua partida.

O músico abriu o coração a Júlia Pinheiro, onde falou sobre a vida e o amor que viviam e revelou como foram os últimos dias da atriz e tudo o que aconteceu no hospital:

Acontecem vários milagres com a João: rebenta o aneurisma, volta a si, plena das suas funções… ela é que deu todas as indicações ao médico da triagem, explicou tudo o que se tinha passado…“.

PUBLICIDADE

Uma entrevista difícil, carregada de emoção, e onde João Soares confessou ter momentos complicados de lidar para seguir em frente após a partida de Maria João Abreu:

“Houve um dia que eu estava…”, começou por dizer com a voz embargada. “Depois em cima de tudo isto, caem-nos burocracias em cima que complicam a vida, coisas que têm que ser feitas e é na pior altura da vida  que temos de tratar de bancos e certidões (…) e é quando não temos cabeça (…) e houve um dia em que parecia que estava tudo a desabar e eu disse “não tenho vontade de continuar com isto”…foi o momento mais baixo que tive mas lá está, eu supero as coisas (…) e isso bateu dois ou três dias antes de eu ter tocado”.

Já no fim da entrevista, Júlia Pinheiro, emocionada, quis ler uma mensagem de Maria João Abreu ao músico: “Então a Maria João, mandou-me dizer isto…”, começou por dizer a apresentadora a João Soares, lendo em seguida a mensagem.

PUBLICIDADE

A apresentadora leu o texto que a atriz havia escrito a propósito da sua participação no programa da SIC, “24horas de Vida”, apresentado por Bárbara Guimarães:

É urgente o amor… duas das maiores capacidades do ser humano são amar e perdoar. Só assim teremos a liberdade interior, a vontade inexorável de explorar os desígnios da humanidade. Só assim aquela chama interior, que em princípio todos teremos, brilhará. Será essa a ignição perfeita para termos a paz necessária que nos fará sentir solidários. É urgente o foco em cada um de nós, é urgente ser singular mas pensar colectivo, é urgente deambular pelas ruas sem deixar de olhar os outros. É urgente acabar com esta inércia que nos prende e nos esvazia os sentimentos. É urgente caminharmos confiantes, sem medos e sem julgamentos. É urgente construirmos um mundo mais justo e talvez com sorte, perfeito. É urgente o amor, porque só o amor pode salvar…”  

COMENTÁRIOS

TRENDING