Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Jessica Athayde faz revelação sobre o filho: “Foi feito em cima do sofá do Diogo”

PUBLICIDADE

Em entrevista a Fernanda Serrano, a actriz admite que já pensou em repetir a maternidade…

Publicado

em

Jessica Athayde / Instagram

Mãe do pequeno Oliver, que nasceu há 15 dias, Jessica Athayde deu a primeira entrevista, após o parto. Foi no programa “A Tarde é Sua“, apresentado por Fernanda Serrano.

PUBLICIDADE

E sobre o filho, fez logo uma revelação que deixou Fernanda Serrano a rir-se. Descrevendo as maravilhas da maternidade e que “nunca tinha experimentado amor igual”, Jessica Athayde confessou que Oliver “foi feito em cima do sofá do Diogo” e que é “fruto de um grande amor”.

O filho, esse, foi planeado, mas aconteceu tudo muito depressa: “Foi um bebé planeado, mas, quando decidi engravidar, aconteceu, literalmente, no dia a seguir”, disse.

Jessica confirmou que, por enquanto, continua a não viver com Diogo Amaral, que descreveu como “o namorado mais compreensivo deste mundo”.

“Quando o Oliver nasceu, foi instantâneo o amor por ele”, descreveu Jessica Athayde, que contou, também, que o filho “é ruivo” e “começou esta semana com as terríveis cólicas”.

PUBLICIDADE

Sobre a decisão de não amamentar, Jessica Athayde revelou que passou por uma fase difícil durante a gravidez e que teve de “tomar antidepressivos”. Tal levou-a a decidir não amamentar Oliver, “porque podia passar para o bebé”, e a resolver partilhar a decisão para ajudar outras mulheres que possam estar a passar pelo mesmo.

“Há muitas mulheres que estiveram grávidas e não gostaram e eu não tenho receio de falar sobre isso”, declarou a atriz que, agora, está a lidar com as hormonas que a fazem “chorar a toda a hora”.

Além disso, Jessica Athayde revelou que só agora o corpo começou a desinchar, após a cesariana a que foi sujeita, e que se está a adaptar às mudanças.

PUBLICIDADE

Jessica acabou a fazer uma confissão algo surpreendente, ao admitir que até já pensou em voltar a repetir a experiência da maternidade. “Sempre quis ter uma menina e chamar-lhe Augusta”, disse.

Sou jornalista desde sempre, diria. Comecei na rádio, no tempo em que ‘explodiram’ as rádios locais. Mais tarde, o ‘bichinho’ do jornalismo regressou e eu voltei, desta vez para as revistas. Trabalhei 11 anos na Media Capital, na revista Lux. Gosto de artistas: actores, actrizes, cantores, gente da televisão… E gosto de escrever sobre eles, de conhecer o seu outro lado. Sou jornalista de formação, tenho a Carteira de Jornalista desde 1993 e isto é o que faço e farei. Para o resto da vida. Provavelmente.

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING