Segue-nos

Animais

Gatinha “náufraga” mia e nada até ser resgatada no Mar Negro

Publicado

em

A família de Natalia Nikitina estava a desfrutar de um passeio em família em pleno Mar Negro, quando perceberam que algo mais os trazia ali…

Quando estavam a atravessar a zona costeira, já algo distantes de terra, ouviram um barulho muito baixo, semelhante ao miar de um gato, vindo da encosta.

No início, ninguém percebeu do que se tratava, só depois perceberam que era uma gata, pequenina. Em declarações ao site ‘The Dodo’, Natalia Nikitina explica que “o som foi-se intensificando gradualmente…

No início, só ouvia o barulho e não via nada… Só depois é que percebi que estava ali uma mancha negra, a mexer-se!” A jovem saltou para a encosta, atravessou os arbustos e agarrou a pequena gata.

A água junto da encosta era pouco profunda e cheia de rochas, era quase impossível levar o barco até lá. Enquanto pensavam no que fazer, a pequena gata surpreendeu tudo e todos! “Quando demos por isso, já ela tinha saltado para a água e estava a nadar na nossa direção!”, sublinhou a jovem Natalia.

Nessa altura, dois familiares que estavam com a jovem no barco, saltaram para a água e agarraram na gata para a salvar. Exausta e cheia de fome, a gata esperou com a família dentro do barco, para que a pudessem secar. Depois de seca, e já em terra firme, deram-lhe um peixe pequeno para comer.

Segundo Natalia Nikitina, a pequena gatinha terá sido abandonado por uma família. A conclusão surge na sequência de terem percebido que ela era capaz de seguir vozes e, portanto, estaria integrada em ambiente familiar.

“Ainda bem que estávamos ali… Ela ia acabar por morrer, são terras muito desertas, aquelas onde estávamos”, explica a jovem Natalia.

A gata, agora apelidado de Aurora, foi adotada pela mãe da jovem Natalia. Apesar daquilo por que passou, Aurora é agora uma gata feliz, ativa e afetuosa. Contudo, a experiência de ter ficado sozinha parece tê-la traumatizado um pouco.

Segundo refere ao site The Dodo a mãe de Natalia, Aurora não consegue ficar longe das pessoas. “Tem de estar sempre perto de alguém. Tem muito medo de ficar sozinha”, explica.

Aurora estará, para sempre, grata a esta família. Mas esta família que a salvou diz-se, igualmente, grata. “Recebemos um presente sem preço!”, explica a mãe de Natalia.

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING