Segue-nos
PUBLICIDADE

Mundo

Espanha: Menino de 6 anos liga para a polícia e salva a mãe: “Ele vai matá-la, ajudem-me…”

PUBLICIDADE

Publicado

em

“Ele vai matar a minha mãe, ajudem-me…” Foi com esta frase, tão clara e concisa, que uma criança de apenas seis anos alertou a polícia local de A Corunha, que a sua mãe estava a ser vítima de uma agressão por parte do ex-namorado, e lançou uma operação policial que, poucos minutos depois, levou o autor das agressões à prisão, e salvou a mãe, e o irmão de poucos meses, como conta o El Mundo.

PUBLICIDADE

A chamada também foi feita num momento muito incomum para uma criança tão jovem estar acordada, e a cuidar do seu irmão: às 5h50 no início do domingo.

O ex-parceiro da mãe do menino estava a atacá-la, e ele decidiu pedir ajuda. O menino conseguiu marcar o número de alerta da polícia local, 092, e contou ao agente que o atendeu sobre a cena de violência que estava a testemunhar.

Além disso, ele conseguiu fornecer ao seu interlocutor a morada da casa onde vive, no bairro La Coruña de Labañou.

Duas patrulhas da polícia local não perderam tempo, e em poucos minutos chegaram a casa do menino.

PUBLICIDADE

A mulher levou-os para a sala de estar, onde estava o seu suposto agressor, ex-parceiro, que tinha um pedido de restrição em vigor, que o proibia de se aproximar dela, e de sua casa.

O homem tinha sintomas de estar sob a influência de substâncias ilícitas. De acordo com a polícia local, os agentes localizaram na casa o pequeno herói que, com a sua tenra idade, salvou a mãe de uma agressão ainda maior.

Como conta a polícia, os agentes ficaram impressionados com outra cena incomum para uma criança tão jovem: “Quando chegámos o menino estava a dar o biberon ao irmão mais novo”.

PUBLICIDADE

A mulher disse aos agentes que o seu ex-parceiro entrou na casa sem permissão. Ele ameaçou-a de morte. O homem, residente de A Coruña, de 31 anos, foi preso no local e levado sob custódia por suspeita de três crimes: roubo, violência doméstica e violação de ordem de restrição.

Após a prisão, os avós paternos cuidaram das crianças, e a mãe foi levada a um centro de saúde para receber assistência pelas lesões que apresentava.

Depois de receber atendimento médico, formalizou uma queixa contra o agressor.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para pedrolopes@hiper.fm

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING