Segue-nos

Famosos

Drama! Paulo Camacho pede doações para salvar “postos de trabalho” após incêndio: ” Com a vossa ajuda, vamos conseguir…”

O antigo pivô da SIC apelou à solidariedade dos portugueses…

Publicado

em

Por

Drama! Paulo Camacho pede doações para salvar “postos de trabalho” após incêndio: ” Com a vossa ajuda, vamos conseguir…”
Reprodução | Instagram

O incêndio que devastou uma vasta área na zona de Odemira, no Alentejo, deitou por terra o sonho de vida de Paulo Camacho e da esposa, o “Teima”, uma alojamento de turismo rural que ardeu (quase) por completo na semana passada.

O antigo pivô da SIC lamentou que a ajuda que pediu tivesse sido negada: “Nós pedimos ajuda e foi negada essa ajuda”, começou por explicar na altura à SIC Notícias.

“Não é porque estavam ocupados a fazer outra coisa, a defender outras pessoas, a defender outros bens. Não, não estavam a fazer nada e negaram-se a ajudar e isto é indesculpável e inexplicável”, acrescentou ainda.

Recorde aqui: Emocionado, Paulo Camacho garante que o seu pedido de ajuda foi “negado” durante incêndio em Odemira: “Virou-me as costas…”

Apesar do drama vivido, o casal não vira a cara à luta e encetou uma angariação de fundos online para reerguer o espaço e salvar os postos de trabalho que criaram: “Anos de trabalho, dedicação e amor foram consumidos pelo fogo. Em poucas horas, tudo, neste monte, mudou. Mas para nós, não acabou. Com a vossa ajuda, vamos conseguir transformar os escombros, a cinza e tudo o que foi queimado numa nova vida, pronta para vos receber como sempre fizemos”, começa por escrever o casal.

“Avançamos com esta iniciativa de crowfunding porque este tema foi recorrente entre as largas centenas de mensagens que nos enviaram e nos tocaram profundamente. Não tendo conseguido apurar ainda a totalidade dos prejuízos, infelizmente sabemos que os recursos, seguros ou fundos disponíveis nunca vão chegar para equiparar o investimento necessário para voltarmos a ter uma TEIMA em todo o seu esplendor. E essas verbas vão tardar, mas nós já começámos a trabalhar”, pode ler-se ainda.

“Tão urgente e importante como começar a reconstruir é assegurar que temos nesta fase difícil a capacidade para manter tantos postos de trabalho quanto possível entre a pequena mas dedicadíssima equipa que sempre esteve connosco e com todos os que por cá passaram“, completou.

Até ao momento já foram angariados mais de 11.000€ dos 150.000€ necessários para a reconstrução. Veja em baixo:

TRENDING