Segue-nos

Famosos

Cláudio Ramos faz reflexão sobre o avanço da idade

PUBLICIDADE

“Sei exactamente o que não quero para mim”

Publicado

em

Cláudio Ramos faz reflexão sobre o avanço da idade
Cláudio Ramos / Instagram

O desafio viral que há algumas semanas tomou conta das redes sociais, uma aplicação que envelhecia as fotografias de quem a escolhia usar e nos mostrava como seríamos dali a 20 , 30 ou 40 anos, serviu de mote para um texto recente de Cláudio Ramos, no qual o apresentador, de 45 anos, lida com o inevitável avanço da idade.

No seu blogue, ‘Eu Cláudio’, Cláudio Ramos faz uma reflexão sobre o avanço irreversível do Tempo.

PUBLICIDADE

Não sei como chegarei a esta idade, não faço ideia como estarei daqui a vinte anos, mas tenho um medo horroroso de olhar para trás, e imaginar – aos 65 – que aos 45 não fiz coisas que me apetecia muito fazer. Que as escolhas feitas até estes 65 me deixaram dúvidas e as ‘não escolhas’, por conta dos medos, me deixaram marcas que vão para além das que estão no rosto”, começa por desabafar.

O comentador e apresentador parece mostra-se decidido a aproveitar mais a vida e fazer o que o faz feliz ao lado de quem é mais importante para si.

Sei que aos 45 tenho muitos medos que não tinha aos 30. Tenho inseguranças que não tinha, tenho receios que não tinha e tenho dúvidas que não tinha. Mas tenho também uma certeza absoluta. Sei exactamente o que não quero para mim e a responsabilidade de tratar do assunto. Sei exactamente o que me faz mal, o que me inquieta e até prejudica. Tenho, aos 45 anos, o diagnóstico feito. Já não é um mau começo”, completou Cláudio Ramos, que atualmente vive umas das melhores fases da sua vida a nível profissional, fazendo parte de ‘O Programa da Cristina’, na TVI, e a nível pessoal, ao viver um amor ao lado do ator Diogo Faria.

PUBLICIDADE

É no seu blogue, ‘Eu Cláudio’, que o apresentador escreve este seu desabafo sobre o avanço inevitável da idade.

Sou jornalista desde sempre, diria. Comecei na rádio, no tempo em que ‘explodiram’ as rádios locais. Mais tarde, o ‘bichinho’ do jornalismo regressou e eu voltei, desta vez para as revistas. Trabalhei 11 anos na Media Capital, na revista Lux. Gosto de artistas: actores, actrizes, cantores, gente da televisão… E gosto de escrever sobre eles, de conhecer o seu outro lado. Sou jornalista de formação, tenho a Carteira de Jornalista desde 1993 e isto é o que faço e farei. Para o resto da vida. Provavelmente.

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

COMENTÁRIOS

TRENDING

v