Segue-nos

Mundo

Bretagne, a cadela que salvou vidas no 11 de Setembro, morreu perto de fazer 17 anos

Publicado

em

O papel dos cães no ataque ao World Trade Center, no fatídico dia 11 de setembro de 2001, foi muito importante em diversas frentes. Foram mais de 600 cães que auxiliaram nas buscas de sobreviventes, confortando as vítimas, trabalhando como cães guia levando os donos para fora dos edifícios, e até mesmo perdendo as suas vidas num heroísmo que será para sempre lembrado.

Hoje, o últimos desses  cães que trabalharam oficialmente na missão de busca e resgate morreu.

Bretagne, uma cadela da raça Golden Retriever, era juntamente com a sua dona Denise Corliss, membros da Texas Task Force 1,  que uniram os seus esforços incansavelmente nas duas semanas após o ataque na busca de sobreviventes.

Fica com o vídeo da última festa de aniversário:

.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

Recomendamos




Recomendamos




COMENTÁRIOS

TRENDING