Segue-nos

Animais

Activistas salvam 1000 cães que iam ser comidos no Festival de Yulin

Publicado

em

Quase 1000 cães viajavam apertados em gaiolas de arame num camião, para serem transportados até um matadouro em Guangzhou, na China.

Afortunadamente, os ativistas dos direitos dos animais conseguiram pôr fim a esse horror, mostrando ao mundo o quanto podemos fazer quando estamos contra a crueldade animal.

Peter Li, especialista em política chinesa da Humane Society International (HSI), disse ao The Dodo que esta carga de cães foi “o maior que já vimos”.

A viagem do camião durou mais de 3 dias, e estava tão lotado que os cachorrinhos mal podiam respirar. Estima-se que cerca de 30% deles morreram das horríveis condições de transporte.

“Os cães sofreram muito devido à alta densidade”, disse Li. “A doença espalhou-se entre os cães”.

O camião foi obrigado a parar quando um homem que conduzia um SUV parou em frente ao camião, e pediu ao motorista que mostrasse certificados de saúde dos cães vendidos para carne.

O motorista não tinha os certificados para todos os 1000 cães, já que a maioria deles foi roubada dos seus proprietários ou encontrados na rua.

De repente, 100 carros e 300 pessoas apareceram para ajudar os cães. Começaram a alimentá-los e, 10 horas depois, os caninos foram libertados. Agora estão seguros, e cuidados pelos veterinários.

Foi notícia que o festival, que se realiza na província de Guangxi, desde 2009, não iria acontecer em 2017. Todos os anos, o evento é contestado, mas os protestos nunca foram capazes de impedir a sua realização.

.

Desde 2005 que te conto, todos os dias, as histórias mais frescas sobre música, famosos e redes sociais... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING