Familia

Video: Mãe de 16 filhos revela como é o dia-a-dia lá por casa

Hoje em dia é raro ver famílias grandes. E por “família grande”, hoje em dia, consideramos serem aquelas que têm mais do que dois filhos, ao contrário do que acontecia há poucas décadas.

E quando as famílias têm mais do que três filhos, aparece sempre alguém que pergunta quando é que vão parar…

Mas ter 16 filhos, como esta família, coloca-os numa categoria rara hoje em dia.

Todos sabemos que ter filhos consome tempo, muito tempo. Mas como é que esta mãe encontra tempo para fazer tudo o que precisa fazer, e manter todos com uma aparência tão “polida”?

Esta supermãe, Lyette Reback, da Flórida,Estados Unidos, educa os filhos e administra uma instituição de caridade. Mas há um método definido para a ajudar à loucura em que ela “aparentemente” vive: uma lista.

Lyette revelou recentemente que única maneira que encontrou para que nada fique por fazer é cumprir com os pontos que tem numa lista, à qual ela recorre durante todo o dia. “Se não entrar na lista, não vai acontecer!”

Acertar os nomes das crianças não está na lista. Mas qual é a mãe consegue chamar todos os 16 filhos pelo nome sem nunca os trocar? Nenhuma. Nem mesmo esta super-mãe.

E com 16 crianças, entre os 2 e os 23 anos, misturar nomes é mais do que compreensível. As crianças vivem em quartos que parecem dormitórios, com beliches e pouca privacidade.

Mas segundo eles, isso tem as suas vantagens, porque “há sempre alguém para brincar”.

“Eu sempre quis uma grande família”, disse Reback. “Acabei pot ter a sorte de ter um espantoso marido que quis ter esta vida grande e louca comigo. Nós fomos abençoados…”

Reback compara o seu “trabalho” diário à administração de um pequeno negócio. As crianças têm a escola e depois praticam vários desportos e outras atividades durante a semana.

As refeições são também uma tarefa importante: a família não pode simplesmente entrar num restaurante sem fazer uma reserva.

Em casa, todos participam. A cada pequeno-almoço são gastor cerca de 35 ovos para alimentar a família, e as crianças estão envolvidas na confecção das refeições.

Nesta reportagem, publicada em 2015, ainda eram “só” 15 filhos. Ora confere:

COMENTÁRIOS

To Top