Segue-nos

Famosos

Video: Helena Isabel relata episódio de violência doméstica: “Meteu-me no chão e sufocou-me…”

A ex-concorrente da “Casa dos Segredos” esteve no Jornal das 8, na TVI, e falou sobre o seu caso…

Publicado

em

TVI/Site

Na passada sexta-feira, Helena Isabel, que se tornou conhecida por participar na ‘Casa dos Segredos’, marcou presença no Jornal das 8, da TVI, para falar sobre a violência doméstica.

A jovem, que já foi vitima deste crime, esteve à conversa com José Eduardo Moniz e revelou pormenores inéditos:

“Eu vivi uma relação que ao início era maravilhosa. Isto tudo para lhe dizer que as pessoas não são só monstros (…) também têm coisas boas, mas as coisas más sobrepõem-se. Estas pessoas não são pessoas totalmente más, elas não demonstram logo aquilo que são. Tanto que eu, quando estive com esta pessoa ao inicio, nada fazia prever que tinha este tipo de comportamentos. Estamos a falar de surtos psicóticos”, começou por afirmar.

Helena partilhou depois algumas atitudes da pessoa com quem manteve uma relação, e continuou depois:

“Mas isto começou antes, eu fiz uma queixa à APAV, eles foram incríveis comigo e eles disseram: ‘Helena, o seu caso está em risco máximo’. Marcaram-me logo uma consulta com uma psicóloga em Cascais, à qual eu não fui porque tinha alguns compromissos e fui arrastando a situação. Eles mantiveram-se em contacto comigo. Entretanto eu voltei para a pessoa e eles ficaram alarmados“, disse.

View this post on Instagram

Ficou muito por dizer.. É preciso dar novos passos relativamente a este fenómeno! Entre o período em que apresentamos queixa até à decisão do MP nós, as vítimas estamos por nossa conta! São precisas medidas de coação mais gravosas para combater este sentimento de impunidade! É preciso tratar deste flagelo apartir do momento em que se apresenta a queixa! A condenação não basta! Todos os arguidos têm que ser tratados! Deveriam de frequentar obrigatoriamente consultas de psiquiatria! A condenação não lhes “cura” a mente insana! Os surtos psicóticos! Todos os agressores deveriam de ficar com cadastro mesmo quando existe acordo entre ambas as partes. E as vítimas deveriam de receber igualmente acompanhamento.. porque tantas vítimas quanto eu, continuam emocionalmente ligadas ao agressor.. No amor não há violência, no amor não pode haver violência! Não podem haver faltas de respeito.. mas a esperança que aquele caso seja isolado continua a agarrar-nos aquela pessoa.. Assumo que continuo a travar uma batalha contra mim mesma.. ressaco lhe o cheiro.. Continuo a “amar” mas com a consciência de que este amor é irracional e inconcebível .. esta consciência já me ajuda a não voltar atrás! Não desistam! Não mostrem medo..

A post shared by Helena Isabel Patricio (@hisapatricio) on

Sobre o facto de ter voltado para a pessoa, a ex-concorrente do reality-show afirmou:

“(…) Porque achamos que a pessoa melhora, achamos que é pontual. Dia 18 de fevereiro de 2018, foi um dia em que tínhamos vindo de um jantar onde já tínhamos discutido e nesse dia, em que ele cegou, (…)  ele meteu-me no chão e sufocou-me. Só tive tempo de pedir ajuda. (…) No quarto andar, ouviram os meus gritos de desespero, entretanto tirou-me o telefone e, entretanto, ligou-me o meu melhor amigo porque lhe tinha enviado uma mensagem e teve uma hora com ele ao telefone. Consigo compreender em parte o facto de o querer acalmar, agora não consigo perceber o facto de essa pessoa me ver a pedir por socorro. Eu estava assustada e quem me ajudou foi uma pessoa do quarto(…)”.

Helena acabou por referir que a polícia foi chamada ao local e a partir de então foram feitos cinco aditamentos ao processo:

O assunto encerrou porque eu (…) fiz uma carta ao Ministério Público a propor um acordo. Nem pedia dinheiro. A única coisa que pedia era um pedido de desculpas público e pulseira eletrónica. Eu pedi isto e eu soube por ele, porque entretanto íamos falando (…), que lhe chegou esse acordo e foi aí que ele parou”, afirmou.

Confere o video aqui.

Tenho 21 anos e sou formada em Comunicação. Apaixonada pelos media, acabei o curso e comecei a escrever aqui logo de seguida... Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

Famosos

Manuel Luís Goucha partilha raro momento com a mãe nas redes sociais

Foi este sábado, e através da sua página de Instagram, que o apresentador mostrou a mãe, de 95 anos…

Publicado

em

Manuel Luis Goucha/Instagram

Este sábado, 16 de Fevereiro, Manuel Luís Goucha fez uma partilha muito especial nas redes sociais.

Na sua página de Instagram, o apresentador publicou uma rara fotografia com a mãe, Maria de Lourdes Sousa.

No registo, onde surgem bem-dispostos, Goucha e a progenitora mostram-se também ao lado de uma amiga, a D.Alice.

Na legenda, o comunicador escreveu: “Almoçando com mamãe (95 anos). E com a D.Alice.

De recordar que Manuel Luís Goucha está actualmente a tirar a carta de condução e teve a sua primeira aula, na quinta-feira, através de um simulador.

No programa “Você na TV”, o apresentador até partilhou com os telespectadores como foi a experiência:

“Foi dramática, foi dramático (…)”, começou por afirmar. “Estampei-me logo no parque de estacionamento, no simulador (…). Eu fiquei com dores nos joelhos (…) Eu estava tenso no simulador, (…) andei sempre em contra mão”, admitiu depois.

Divertido, e com a ajuda de Maria Cerqueira Gomes a “contar” a história, Goucha partilhou depois qual é a sua inspiração neste novo desafio: “Uma senhora que fez 129 aulas (…) Eu vou ultrapassá-la“, afirmou.

Confere o video aqui.

Mais à frente, e falando novamente da sua estreia na condução, o comunicador voltou a referir:

“Opa foi tão dramático. Desistir não é nada o meu género mas vou levar muito tempo (…) eu vou conseguir”, disse.

Manuel Luís reforçou o facto de ter ficado com dores no joelho, no entanto admitiu ter aprendido “algumas coisas”:

Ponto morto, embraiagem, primeira, segunda, terceira, quarta, quinta“, exemplificou, acrescentando depois: “Eu fiquei a saber uma coisa que não sabia: eu posso tirar a carta só para carros com  mudanças automáticas, o meu carro tem mudanças automáticas (…) só posso depois conduzir um carro com caixa de mudanças automáticas que é o caso da meu carro, que é muito mais fácil”, explicou.

Para que é que eu quero três pedais se tenho dois pés?“, questionou divertido.

No final, o apresentador revelou também a razão pela qual conduziu em contra mão:

“Eu não mexia muito no volante mas mexia já tanto (…). É um volante maricas porque é muito sensível. Eu fazia assim e já estava em contra mão”, contou.

Confere aqui.

Continuar a ler

TRENDING