Segue-nos

Actualidade

Rui Rio admite proibição de claques e questiona segurança para final da Taça de Portugal

O presidente do PSD considerou que existe “um perigo iminente, designadamente no controlo das claques dentro do próprio Sporting” que pode desaconselhar a realização do jogo no domingo.

Publicado

em

Por

Rui Rio admite proibição de claques e questiona segurança para final da Taça de Portugal

Lisboa, 18 mai (Lusa) — O presidente do PSD admitiu hoje a proibição das claques de futebol, defendendo que é uma medida a estudar, e questionou se há condições de segurança para a final da Taça de Portugal se realizar no domingo.

Em declarações aos jornalistas, no final de uma iniciativa no Antigo Museu Nacional dos Coches, em Lisboa, Rui Rio considerou que existe “um perigo iminente, designadamente no controlo das claques dentro do próprio Sporting” que pode desaconselhar a realização do jogo com o Desportivo das Aves no Estádio Nacional, no domingo.

“Eu, lendo aquilo que é a realidade, aconselho naturalmente a ponderar-se muito bem, porque pode acontecer de repente uma situação absolutamente incontrolável”, reforçou o social-democrata, acrescentando que o Governo deve “medir muito bem se há ou não há condições de segurança”.

A este propósito, o presidente do PSD referiu que “em Inglaterra acabaram as claques, por exemplo”, e admitiu que o mesmo possa acontecer em Portugal: “Eu acho que tem de estar tudo em cima da mesa. Tem de se revisitar o quadro legal e, não só o quadro legal, como a própria aplicação da lei que já hoje existe”.

“Se tem de levar simplesmente à proibição ou não [das claques], deve ser estudado. Mas eu não excluo nada”, afirmou.

IEL // JPS

Lusa/Fim

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

COMENTÁRIOS

TRENDING