Segue-nos

Famosos

Rita Pereira recorda dos “dias mais tristes da sua vida: “Fui a chorar o caminho todo…”

PUBLICIDADE

A atriz da TVI recordou o dia em que a irmã, Joana Pereira, foi internada na unidade de queimados após sofrer acidente com uma lareira de bio etanol.

Publicado

em

Por

Rita Pereira recorda dos “dias mais tristes da sua vida: “Fui a chorar o caminho todo…”
Reprodução | Redes Sociais

Nesta terça-feira, dia 21 de junho, Rita Pereira recorreu às redes sociais para fazer uma partilha emotiva. A atriz da TVI recordou um dos dias mais difíceis que vivenciou: o acidente da irmã, Joana Pereira, com uma lareira de bio etanol.

PUBLICIDADE

Através da conta pessoal do Instagram, Rita Pereira partilhou um conjunto de fotografias onde surge ao lado das colegas de elenco da novela “Quero é Viver”, da TVI, em mais um dia de gravações.

Os momentos captados remontam ao dia 11 de fevereiro, data em que a irmã da atriz sofreu um grave acidente e foi internada na unidade de queimados (tal como contamos aqui). Neste sentido, Rita Pereira recordou a data como “um dos dias mais tristes” da sua vida:

“Quero partilhar algo mais pessoal convosco. Uma partilha de sentimentos, porque eu não estou sempre feliz e faço questão que saibam disso. Estas fotos foram tiradas a uma cena que dá no episódio de hoje. Dia 11 de Fevereiro. Passei essa manhã no hospital de São José com a minha irmã. Ela tinha tido um acidente”, começou por escrever na legenda da publicação.

A artista revela que este dia foi muito complicado e atarefado, tendo desabado quando teve de regressar às gravações da ficção e deixar a irmã sozinha no hospital: “Deixei-a sozinha, para ser internada, sem saber qual a próxima vez que a poderia ver. Não pude ficar o tempo que eu queria com ela porque tinha de ir gravar. Às 14h da tarde tinha de estar em Oeiras. Fui a chorar o caminho todo do hospital ao local de gravação. Foi dos dias mais tristes da minha vida. Ver o sofrimento da minha irmã sem conseguir ajudar”, acrescenta.

PUBLICIDADE

Rita Pereira destaca ainda a dificuldade que sentiu para tentar esquecer o acidente da irmã enquanto interpretava a personagem “Maria”: “Mas chegada às gravações tive de me esquecer de tudo pelo qual estava a passar e viver a vida da Maria, num momento de enorme felicidade juntamente com a “mãe” e “irmãs”. Custou-me imenso confesso. Só queria ficar sozinha, sem falar com ninguém, sem sorrir, sem ter de explicar porque estava assim”.

Já no final da publicação, a atriz revela o pior lado da representação: “Mas o actor não pode fazer isso. O actor tem mesmo de desligar o botão da sua vida e ser outra pessoa naquele momento. Memorizar as falas, não estragar a makeup com lágrimas pessoais, estar presente por inteiro. O actor nunca pode ser substituído num dia triste, nunca pode ligar a dizer que não vai. Ser actor tem coisas incríveis, mas tem outras que mais nenhuma profissão obriga a fazer”, termina.

Ora veja:

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Rita Pereira (@hyndia)

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

TRENDING

v