Segue-nos
PUBLICIDADE

Actualidade

Rio defende que se acordos são bons para Portugal “são bons para o PSD”

O presidente do PSD, Rui Rio, defendeu que os acordos assinados sobre fundos europeus e descentralização com o Governo são “bons para Portugal e, logo, são bons para o PSD”.

Publicado

em

Por

Rio defende que se acordos são bons para Portugal “são bons para o PSD”

Lisboa, 18 abr (Lusa) — O presidente do PSD, Rui Rio, defendeu hoje que os acordos assinados sobre fundos europeus e descentralização com o Governo são “bons para Portugal e, logo, são bons para o PSD”.

Ao lado do primeiro-ministro, António Costa, em São Bento, pouco depois de terem sido formalizados os dois acordos, Rio fez questão de salientar que estes entendimentos foram assinados exatamente dois meses depois de ter sido empossado como presidente dos sociais-democratas.

“Para mim, pessoalmente, no dia em que faz dois meses em que tomei posse como presidente do PSD, posso fazer um balanço positivo por, ao fim de 60 dias, ter já estes dois acordos assinados com o governo”, afirmou.

Questionado se este acordo não pode fazer com que o PSD seja visto como “uma muleta do Governo”, como defendeu hoje o antigo dirigente Luís Montenegro, Rio reiterou que discorda dessa leitura.

“Se isto é bom para Portugal, automaticamente tem de ser bom para o PSD. Quando se pensa o contrário, está-se a pensar mal: quer estejamos no governo, quer na oposição o nosso foco tem de ser Portugal e eu estou contente por Portugal ter ganho”, disse.

Questionados sobre a razão de a assinatura dos acordos ter sido feita sem a presença da comunicação social, Rio justificou-a com o ‘décor’, uma vez que nem sequer há uma mesa na sala onde foram feitas as declarações. Em seguida, o primeiro-ministro, António Costa, tomou a iniciativa de dar um ‘passou-bem’ ao líder do PSD para que ficasse registado o cumprimento.

SMA/PMF // JPS

Lusa/fim

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

TRENDING