Segue-nos

Famosos

Resposta às críticas? Cláudio Ramos partilha desabafo: “Vamos usar a voz para construir e não destruir”

Terá sido esta a “reação” de Cláudio Ramos a todas as críticas de que tem sido alvo, juntamente com o programa? Ora veja!

Publicado

em

Cláudio Ramos/Instagram

Nos últimos dias, a TVI, mais concretamente o programa “Big Brother 2020” tem recebido algumas críticas por parte dos espectadores nas redes sociais.

Tudo porque, depois da discussão agressiva entre Sónia e Noélia, a vendedora ambulante não sofreu nenhum “castigo” por parte da produção.

Nas redes sociais, muitos seguidores do programa pediram a expulsão directa de Sónia na sequência da violência verbal que esta exerceu para com a colega, no entanto ambas apenas foram chamadas ao confessionário ao fim do dia, e trocaram novos argumentos, não havendo qualquer sanção para Sónia.

O “castigo” contudo foi aplicado no dia seguinte, mas por uma outra atitude da concorrente do Porto.

Veja aqui:

Big Brother: Sónia está nomeada e perde liderança. Noélia reagiu em lágrimas

Na sequência de toda esta polémica, que deixou as redes sociais “a arder”, esta sexta-feira, 26 de junho, Cláudio Ramos recorreu à sua conta de Instagram para deixar uma reflexão.

“Já que a temos usemos a nossa voz para elogiar. Para dizer que gostamos. Para criticar se for preciso, mas façamo-lo com cautela imaginando-nos sempre no lugar do outro, no contexto do outro”, começou por escrever.

Cláudio Ramos ‘condenou’ as críticas que não são construtivas, apelando para que não sejam feitas:

“Já que temos voz vamos dizer palavras que somem e não absurdos que dividam. Se temos voz vamos gritar ao Universo para que tudo melhor e aprender, com as respostas que recebemos dele, que o importante é ter a capacidade de relativizar e meter em perspectiva. Já que temos voz vamos usá-la para construir e não destruir”, afirmou.

No final, reforçou a ideia de que as ofensas nunca são “solução” para fazer valer uma opinião:

“Dificilmente se consegue, seja o que for, com palavras feias ou frases ofensivas que sujam o precioso que é ter voz. Já que a temos vamos usá-la para algo que faça sentido a todos e não ao umbigo de cada um. Não esquecendo nunca que a palavra tem uma força eterna e superior. Para o bom e para o mau”, terminou.

Terá sido esta uma resposta às críticas?

View this post on Instagram

… Já que a temos usemos a nossa voz para elogiar. Para dizer que gostamos. Para criticar se for preciso, mas façamo-lo com cautela imaginando-nos sempre no lugar do outro, no contexto do outro. Porque a crítica só faz sentido se ajudar e só ajuda se for construtiva. Já que temos voz vamos dizer palavras que somem e não absurdos que dividam. Se temos voz vamos gritar ao Universo para que tudo melhor e aprender, com as respostas que recebemos dele, que o importante é ter a capacidade de relativizar e meter em perspectiva. Já que temos voz vamos usá-la para construir e não destruir. Dificilmente se consegue, seja o que for, com palavras feias ou frases ofensivas que sujam o precioso que é ter voz. Já que a temos vamos usá-la para algo que faça sentido a todos e não ao umbigo de cada um. Não esquecendo nunca que a palavra tem uma força eterna e superior. Para o bom e para o mau. . Bom dia e boa sexta feita a todos! 🌈 #euclaudio #claudioramos #levispt

A post shared by Claudio Ramos (@claudio_ramos) on

 

.

Tenho 21 anos e sou formada em Comunicação. Apaixonada pelos media, acabei o curso e comecei a escrever aqui logo de seguida... Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING