Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Quimbé recorda episódio marcante: “A médica diz-me ‘sabes o que te ia acontecer? Ias dormir e não acordavas amanhã’…”

Quimbé esteve hoje no programa ‘Júlia’ e desabafou sobre as fases mais difíceis da sua vida…

Publicado

em

Quimbé recorda episódio marcante: “A médica diz-me ‘sabes o que te ia acontecer? Ias dormir e não acordavas amanhã’…”
Reproduções | Redes sociais

Quimbé foi um dos convidados do programa ‘Júlia’ desta quarta-feira, 23 de agosto. O ator esteve à conversa com Júlia Pinheiro sobre a saúde mental mais concretamente das duas depressões pelas quais passou.

O ator destacou que “o monstro está lá sempre”, referindo-se à doença, admitindo que têm é que existir mecanismos para lidar com as situações: “Quando tu sabes, já vês os sinais já pensas ‘epa, o que é que se está a passar aqui?’, ‘estou a ir para um sítio que não quero’…”, começou por dizer.

PUBLICIDADE

Quimbé recordou então a primeira depressão, há cerca de 30 anos, no início da vida profissional e numa altura em que tinha “montes de trabalho”, revelando que foi ajudado pela “pessoa certa”: “Foi a mãe de uma amiga minha e ela foi mesmo ali o equilíbrio, ela conhecia-me muito bem e eu não sei o que me disse na altura, eu estava mesmo num buraco de todo o tamanho e ela tirou-me sem querer e foi top“, disse, em lágrimas, admitindo ter pensado em colocar termo à vida.

O artista recordou ainda a segunda depressão, há cerca de 6 anos, e ainda o episódio marcante que viveu nessa altura: “Aí já consegui agarrá-la mas eu, de vez em quando há coisas recorrentes. Foi devido à falta de trabalho, aí ia morrendo mesmo, enfarte. E foi a mesma coisa, tive um anjo da guarda tão bom. Ligou-me um amigo meu, eu fui ter com ele e ele diz ‘epa tu não estás nada bem’ e mediu-me a tensão arterial e disse ‘Quimbé, tu já não sais daqui’ (…) ele ligou logo para uma médica, ela quando chegou disse ‘sabes o que é que te ia acontecer hoje? tu ias dormir e dificilmente acordavas amanhã’ e eu fiquei…”, contou.

Quimbé partilhou que, a partir de então, mudou alguns hábitos alimentares e de vida e, no final da conversa, deixou até uma mensagem importante a todas as pessoas que possam estar a passar por uma depressão: “Vocês não estão sozinhas, não estão, vocês são muito importantes para as pessoas. Portanto partilhem a vida, os bons momentos, os maus momentos (…). Oiçam alguém que vos queira ouvir, é importante, sejam felizes! Procurem ajuda médica!”.

PUBLICIDADE

TRENDING