Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Polémica! Cristiano Ronaldo “obrigado” a repor a legalidade no caso da “marquise”

PUBLICIDADE

Segundo o CM, Cristiano Ronaldo tem 15 dias para resolver o problema da “marquise”…

Publicado

em

Por

Reproduções/Redes sociais

Foi no final do mês de maio deste ano que a polémica da marquise que Cristiano Ronaldo mandou construir no topo do edifício “Castilho 203” estalou.

PUBLICIDADE

A construção estava “ilegal”, confirmou a Câmara Municipal de Lisboa à revista Sábado, depois de ter revelado que não existiu qualquer pedido de alteração à arquitetura do prédio depois de 2020.

O caso deu muito que falar na altura e, em declarações à CMTV, a presidente da Secção Regional de Lisboa e Vale do Tejo da Ordem dos Arquitetos revelava: “Vão [Câmara de Lisboa] fazer a fiscalização, vão dar um prazo, parece-me que é impossível ser autorizado aquele volume em cima do edifício, por isso deverá ser ordenada a demolição”, acrescentou ainda a responsável. Helena Botelho sublinhou ainda que “a arquitetura é de todos e é para todos, tal como a lei”.

Agora, como conta o Correio da Manhã, o craque português está (de facto) obrigado a repor a legalidade, depois de a CML ter feito uma vistoria ao local no dia 1 de julho: “Verificou-se a existência de um acrescento na cobertura [terraço] em desconformidade com as telas finais do projeto aprovado pela CML [Câmara Municipal de Lisboa] para o edifício.”, pode ler-se.

“A intervenção na cobertura, tendo sido realizada sem autorização [camarária], está sujeita a abertura de processo de contraordenação, o qual já está a seguir a sua tramitação nos serviços da CML”, pode ler-se ainda.

PUBLICIDADE

De acordo com a publicação, Cristiano Ronaldo poderá ainda tentar legalizar a obra.

COMENTÁRIOS

TRENDING