Segue-nos

Famosos

“Pipoca Mais Doce” recusa acusações de plágio e muda nome do seu espectáculo

Ana Garcia Martins diz que já falou com Salvador Martinha: “Tudo na Paz do Senhor”

Publicado

em

A Pipoca Mais Doce / Instagram

A blogger alterou o nome do seu primeiro solo de stand-up comedy depois de ter sido acusada de copiar Salvador Martinha.

A manhã de quarta-feira começou com uma polémica no mundo do humor nacional. Ana Garcia Martins, conhecida como ‘Pipoca Mais Doce‘, foi acusada de copiar Salvador Martinha. Em causa estava o facto de a blogger ter usado para o seu primeiro espectáculo a solo de stand-up comedy um nome – ‘Sou Menina P’ra Isto’ – muito semelhante ao de uma recente websérie de Salvador Martinha – ‘Sou Menino Para Ir’.

Reagindo às acusações e à publicação que o humorista fez durante a noite de ontem nas suas redes sociais, ‘A Pipoca Mais Doce’ lamentou aquilo a que chamou de uma “coincidência” e alterou o nome do espetáculo.

“A tour já tinha nome, já tinha cartaz, mas ouvi aquela frase e achei que era perfeita. Porque eu própria a uso muito e porque, de facto, tenho de provar que sou menina para isto. E então enviei mensagem ao Pedro, que trabalha comigo, a dizer ‘quero mudar o nome. Prefiro Sou Menina P’ra Isto’. Mudou-se o nome, mudou-se o cartaz, tudo na paz do Senhor”, começou por explicar a blogger.

“Até que ontem, depois de ter anunciado aqui a tour, percebi pelos comentários de algumas pessoas que o Salvador tem um programa chamado ‘Sou Menino Para Ir’. O nome da minha tour passou por inúmeros olhos, incluindo os de várias pessoas do meio e, lamentavelmente, os alarmes não soaram a ninguém. Porque teria bastado essa indicação para, obviamente, eu ter usado outra coisa”, acrescenta numa publicação partilhada após a polémica ter sido notícia na imprensa.

Ana Garcia Martins garante que já esclareceu a situação com o humorista. “Foi só aquilo que foi: o uso de uma expressão banal, uma coincidência. Já falei com o Salvador, a situação está esclarecida, mas porque não quero que haja aqui a mais leve sugestão de que copiei alguém, voltamos ao nome original: Agora Deu-me Para Isto”, declarou.

.

Sou jornalista desde sempre, diria. Comecei na rádio, no tempo em que ‘explodiram’ as rádios locais. Mais tarde, o ‘bichinho’ do jornalismo regressou e eu voltei, desta vez para as revistas. Trabalhei 11 anos na Media Capital, na revista Lux. Gosto de artistas: actores, actrizes, cantores, gente da televisão… E gosto de escrever sobre eles, de conhecer o seu outro lado. Sou jornalista de formação, tenho a Carteira de Jornalista desde 1993 e isto é o que faço e farei. Para o resto da vida. Provavelmente.

Recomendamos




Recomendamos




COMENTÁRIOS

TRENDING