Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

“Pipoca Mais Doce” partilha desabafo e recebe apoio: “Há dias, alguém me dizia que sou uma pessoa má…”

PUBLICIDADE

Ana Garcia Martins partilhou uma reflexão (em forma de desabafo) e recebeu apoio dos seguidores…

Publicado

em

Por

Ana Garcia Martins | Instagram

Ana Garcia Martins tem sido uma das comentadoras mais reconhecidas pelo público desde que abraçou o projecto “Big Brother 2020”, em março deste anos de 2020.

PUBLICIDADE

De lá para cá, a exposição pública da blogger aumentou exponencialmente, e os elogios bem como as críticas passaram a cada vez mais frequentes.

A “Pipoca Mais Doce” recorreu esta noite ao Instagram para deixar uma desabafo sobre o turbilhão de emoções em que vive, recebendo apoio dos seguidores: “Acabei há pouco de responder a uma entrevista em que tive de falar bastante sobre mim e sobre aquilo que sou. E depois pus-me a pensar nesta coisa de ter uma imagem pública, na forma como as pessoas me vêem, naquilo que acham que sou. Ou naquilo que cada um de nós escolhe ser numa rede social”, começa por explicar

“Apesar de andar por aqui há muitos anos, acho que me dou muito pouco a conhecer. Mostro-vos o lado divertido, sarcástico, despreocupado, e talvez isso passe uma falsa sensação de que está sempre tudo bem. E a verdade é que está, na maior parte dos dias está. Mas depois há outros em que me sinto atropelada pela vida, em que sou incapaz de tomar decisões, em que gostava de ter alguém a ministrar-me doses saudáveis de Propofol para me pôr a dormir sempre que não me apetecesse ter de lidar com algumas merdas (alguém que não o médico do Michael Jackson, claro”, prossegue Ana Garcia Martins.

“E já sei, já sei, não é suposto queixar-me, porque tenho saúde, emprego, família, e há tanta gente pior do que eu e mimimimi, mas olhem, é o que é, e eu também sou muito isto: negativa, pessimista, com uma incapacidade crónica de ver o copo meio cheio. Há dias, alguém me dizia que sou uma pessoa má e eu, que já ouvi de tudo e até sou bastante imune, fiquei às voltas com aquilo. Talvez porque não ache que seja, mas às tantas a pessoa já vive tão dividida entre o real e o digital que tudo se mistura numa imensa confusão. Para hoje é o que temos, amanhã há-de ser outra coisa. E Propofol, alguém arranja?”, concluiu a “Pipoca Mais Doce”.

PUBLICIDADE

Ora veja:

COMENTÁRIOS

TRENDING