Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Pedro Crispim sobre papel de comentador nos reality shows: “Fechou um ciclo…”

PUBLICIDADE

Pedro Crispim respondeu a algumas perguntas “difíceis” sobre o papel de comentador no Big Brother: “Por que valor aceitarias comentar outra vez?”

Publicado

em

Pedro Crispim/Instagram

Esta terça-feira, dia 8 de junho, Pedro Crispim participou na rubrica ‘Cala-te Boca’ da Mega Hits e foi sujeito às perguntas dos radialistas Mafalda de Castro, Maria Seixas Correia e Fábio Lopes, mais conhecido por Conguito, bem como a questões do público.

PUBLICIDADE

A dada altura, Mafalda de Castro questionou o stylist sobre o seu papel como comentador nas três últimas edições do Big Brother: “Disseste que o Duplo Impacto iria ser o último reality show que ias comentar. Sendo que eras dos comentadores favoritos do público, o que é que te faria ou por que valor aceitarias comentar outra vez?

Pedro Crispim começou por explicar: “Quando eu respondi a essa questão, a resposta que dei teve a ver com o ser comentador do reality show, teve a ver com o ter feito três reality shows seguidos, teve a ver com o precisar daquele tempo e perceber que tenho as minhas limitações e precisava de um espaço para respirar fundo, exatamente porque me entreguei por inteiro“.

E como eu não gosto de andar em círculos, gosto de fechar os ciclos e abrir outros ciclos. E a minha cabeça tem que estar desocupada e completamente desprendida para eu me poder focar em outros projetos“, acrescentou.

Mas hoje também te digo que não tem a ver com valores, não tem a ver com visualizações, com o público, até porque eu sempre senti que estava no programa pelo público. Se pelo caminho eu agradei a algum responsável ou a algum diretor, ótimo! Mas o meu objetivo não é agradar a nenhum diretor, é agradar ao público. E eu sei que fiz o meu trabalho e deixo claro que não tenho a intenção de chegar a nenhuma direção“, revelou.

PUBLICIDADE

Então não havia nenhum valor que te fizesse voltar?“, questionou Maria Seixas Correia, sendo que o stylist respondeu sem rodeios: “Não. Se existisse outro reality show e se me metessem a fazer uma reportagem, a servir cafés, a fazer outro papel, tudo muito bem. Se eu agora voltar, as pessoas vão estar à espera daquele género de abordagem, portanto eu não vou defraudar o público, porque é a eles que eu sempre quis chegar“, afirmou.

E, nesse sentido, sei que é um projeto muito desgastante para mim… Sei que é um projeto muito denso, muito intenso, que foi uma escola, sinto-me muito grato por ter feito parte, mas fechou um ciclo“, concluiu.

PUBLICIDADE

 

Escrevo sobre tudo e em qualquer circunstância. Movo-me pela vontade de contar histórias e adoro escrever sobre a televisão, os reality shows e os famosos, entre muitas outras coisas...

COMENTÁRIOS

TRENDING