Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Pedro Abrunhosa faz desabafo ‘viral’ sobre caso José Sócrates: “Não posso ficar em silêncio…”

PUBLICIDADE

O desabafo de Pedro Abrunhosa está a ser fortemente aplaudido nas redes sociais…

Publicado

em

Por

Reproduções/Redes sociais

A leitura da decisão instrutória da “Operação Marquês” por parte do juiz Ivo Rosa tem dado muito que falar nas últimas horas, tendo sido até criada uma petição a pedir o afastamento do magistrado de toda a atividade judicial que já leva mais de 40.000 assinaturas.

PUBLICIDADE

José Sócrates foi ontem ilibado dos crimes de corrupção de que estava acusado pelo Ministério Público no âmbito da Operação Marquês. No entanto, o ex-primeiro ministro foi pronunciado seis crimes, três de branqueamento de capitais e três de falsificação de documento.

Nas redes sociais têm sido várias as figuras públicas que se têm manifestado sobre o caso, mas uma publicação em especial ganhou muita ‘tração’ nas redes sociais. Um texto publicado pelo músico Pedro Abrunhosa foi um dos mais comentados e partilhados no Facebook, onde já tem mais de 100.000 interações até ao momento.

“Não posso ficar em silêncio. Hoje a Justiça perdeu uma soberana oportunidade de se reafirmar como pilar central da Democracia ao não punir as vilezas e iniquidades que mergulharam Portugal na falência económica e social vigente. Nunca os mais desprotegidos, os pobres, os trabalhadores, os que cumprem com os seus deveres fiscais foram tão insultados no pós 25 de Abril: ilibar, por deficiências processuais, Sócrates e Salgado dos crimes de corrupção, é passar uma carta branca ao roubo institucional”, começa por escrever.

“O que deveria ter sido a oportunidade de ouro de vincar uma Justiça imune ao peso político e financeiro, uma viragem para um tempo novo no qual aos poderosos não é permitido cuspir na sopa, acabou por ser uma entrega de bandeja aos popularuchos de discurso vazio que se espezinham para trepar ao poleiro do gamanço. O que poderia ser o fim da corrupção como regime pode bem ter sido o fim da Democracia decapitada pela instituição que mais a deveria defender: a Justiça. E há muitas razões para alarme social: guardem as pratas e fechem as portas – os vilões estão à solta. Uns esperam voltar ao poder. Outros esperam saqueá-lo.”, pode ler-se ainda no desabafo de Pedro Abrunhosa.

PUBLICIDADE

Ora veja:

COMENTÁRIOS

TRENDING