Familia

Pai solteiro deixa mensagens inspiradoras na lancheira da filha de cinco anos, todos os dias

Este pai solteiro de Melbourne, Austrália, achou que iria ser difícil a transição da sua filha de apenas de cinco anos, de casa para o infantário.

Mas ao invés de ficar de braços cruzados e a chorar, Michael Ray decidiu deixar mensagens de motivação, na lancheira da sua filha Charlie.

Estas mensagens são cuidadosamente cortadas à mão e dizem coisas como “ Tu és a estrela “ e “ eu te amo “.

«Eu nunca vi uma criança tão preparada para abraçar o seu futuro, e um pai tão desesperado em parar o tempo.» disse Ray ao site Kidspot.

Gémeas imitam cena do filme «Frozen»

Ray espera que estas mensagens inspirem a sua filha Charlie e a ajudem a começar a ler. De acordo com este pai, de 55 anos, a sua filha cheia de vida não teve qualquer tipo de problema na iniciação na vida escolar, mas foi a compra do uniforme escolar que o abalou.

«Eu recebi abraços de estranhos na loja dos uniformes, porque não conseguia parar de chorar. Eu tenho a certeza que já sou por vezes um embaraço para a Charlie, mas eu não consigo ter controlo nas minhas emoções.»

Ray revelou ainda uma lista onde mencionava as coisas que ele queria que outros pais não perguntassem sobre a sua filha, quando ele sai com ela.

Ele tem sido a única figura parental na vida de Charlie nos últimos dois anos, disse ao Kidspot, que ouve muitos comentários acerca das suas capacidades como pai, quando sai com a sua filha.

Ray diz que outros pais conseguem por vezes ser um pouco tendenciosos em relação aos pais solteiros, ainda mais quando são pais solteiros de meninas. «As mulheres são mais compreensivas, mas por vezes também dizem coisas paternalista como “ como é que você consegue?”

Uma das frases que Ray mais ouve é “está a fazer de ama? Hoje é o pai que manda?” Ainda há outros comentários como “ quer ligar à sua esposa para confirmar?” ou “ quem arranja as unhas e o cabelo?”

No inicio deste mês Ray conseguiu convencer uma Academia de dança a dar a volta a uma regra, que bania os homens das suas instalações, para desta forma ele conseguir entrar nos balneários para ajudar a sua filha a vestir-se, para o seu espectáculo de fim de ano.

Ray diz que ficou desapontado com a atitude da Academia, que não deixava homens entrar, e desta forma ele também não poderia acalmar a pequena e nervosa Charlie.

Este pai, disse ao The Herald Sun, que reparou ainda que na escola houve um ensaio especial para as mães, dias antes da noite “ Mummy and Me” – A mamã e eu.

Esperando dar apoio à sua filha que não tem contacto com a mãe, Ray dirigiu-se a um Professor da Academia na esperança de mudar as regras, para também ele fazer parte deste momento com a sua filha.

«Eu não sei se está ao corrente da situação, mas neste momento a minha família só sou eu, e a Charlie. Ela não tem contacto coma a mãe há mais de dois anos» escreveu Ray no email que enviou à escola.

Ray insistiu que estando ele nos bastidores, faria de Charlie “a única criança sem a oportunidade de partilhar a sua excitação e nervosismo com um pai “.

Esta regra foi então levantada pelo staff da Academia. Ray diz que ficou muito agradecido por terem levado em conta os seus receios. Este pai diz ainda que por vezes sente-se vítima de preconceito.

«Por vezes sinto-me um pouco paranóico, quando a levo à casa de banho dos Centros Comerciais, ou quando lhe tiro fotografias.Para mim significa o mundo ser pai desta pequena criança. Nunca fui tão orgulhoso e feliz, como no momento em que ela entrou na minha vida.»

To Top