Segue-nos

Viral

Pai solteiro adotou bebé com síndrome de Down, rejeitada por 20 famílias

No ano de 2017, e aos 41 anos de idade, este homem adoptou a sua filha Alba, quando esta ainda nem tinha um mês de vida…

Publicado

em

Por

A história que se segue é a de Luca Trapanese, um italiano que mudou o estereótipo de paternidade, religião e família no seu país.

No ano de 2017, e aos 41 anos de idade, este homem adoptou a sua filha Alba, quando esta ainda nem tinha um mês de vida.

Como conta o Bored Panda, a história de Luca ficou viral por vários motivos, sendo que um deles é o facto de Luca ser homossexual e solteiro, e os serviços sociais em Itália não dão por norma a custódia de uma criança a alguém nesta situação.

Mais tarde Luca revelou à comunicação Social que os serviços lhe teriam dito que ele só conseguiria adoptar uma criança com problemas de saúde ou comportamentais. Mas isso não demoveu nem assustou Luca.

Alba, a luz dos olhos de Luca, sofre de Sindrome de Down, e foi dada para adopção pela sua mãe por isso mesmo.

Não foi fácil descobrir uma nova família para esta menina. Alba foi rejeitada por 20 famílias por causa da sua condição. Mas felizmente Luca apareceu, e a vida desta menina tão especial mudou para sempre.

Desde dos seus 14 anos que Luca trabalha como voluntário em organizações que acompanham crianças com necessidades especiais. E desde de sempre desejou ser pai. Esse desejo trouxe algumas batalhas. Felizmente, em 2017, teve luz verde para adoptar, mas sob uma condição: adoptar uma bebé com necessidades especiais que havia sido rejeitada pelas chamadas “famílias tradicionais”.

Luca estava nas nuvens, finalmente o seu sonho ia tornar-se realidade. Luca diz ainda: “Quando peguei nela primeira vez transbordei de alegria. Senti de imediato que ela era de facto minha filha. Foi a primeira vez que peguei numa recém-nascida. Antes desse momento sempre receei fazê-lo, mas quando peguei na Alba senti que estava preparado para ser pai.”

Hoje a vida de Luca gira em torno de Alba. Este homem diz sempre que a menina “revolucionou a sua vida”. Ela trouxe-lhe “felicidade e um sentimento de satisfação”. Luca diz ainda: “Sou orgulhoso de ser pai”.

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING