Segue-nos

Familia

Pai destroçado partilha última foto da filha, vítima de bullying online

Publicado

em

Um pai de coração partido, tirou estas fotos da sua filha, vítima de bulling, uns momentos antes da sua morte na cama de um hospital.

No dia 8 de Março ele partilhou estas fotos online em homenagem ao 18º aniversário da sua filha.

Segundo o DailyMail, Julia, filha de Adrian Derbyshire, tentou pôr fim à sua vida em Outubro de 2015 quando tinha apenas 16 anos de idade, porque era constantemente vítima de bulling online.

Adrian descobriu o corpo inanimado da sua filha ao chegar a casa, e apressou-se a leva-la para o hospital, onde ela ficou internada durante 5 dias, até lhe ser desligado o suporte de vida.

Apesar da dor que Adrian sente ao olhar para estas fotos, que mostram a sua filha na cama do hospital, ele sentiu necessidade de as partilhar na sua página de Facebook.

Ao fazê-lo, este pai de 42 anos espera aumentar a atenção para um comité anti-bulling criado em honra da sua filha, que dá pelo nome de SASSY, “ Support Against Self-harm anda Suicide in Youth”.

Adrian diz ainda: «eu não consigo dizer tudo o que sinto, como passei a linha da devastação e perda, mas esta história de uma bela Jovem que desistiu de si mesma, e da vida, devido aos outros, precisa de ser ouvida. Isto é difícil, mas eu quero que todos partilhem este post. A consciencialização é a única maneira que eu conheço para ajudar outros, e para que eles, depois de lerem isto, procurem ajuda».

Mas por mais forte que Adrian pareça no seu Facebook, ele admite que partilhar estas fotos foi uma decisão muito difícil: «Mostrar estas fotos foi das coisas mais difíceis que já fiz em toda a minha vida. Mas eu sabia que este acto iria ser para eles, que precisam de ajuda, para acordar as pessoas, porque eu penso que esta é uma luta vital, por isso tinha que as usar. E ao invés de estar a celebrar com ela o seu 18º aniversário com champanhe, estou a colocar flores no seu túmulo.»

Julia nasceu no Reino Unido, mas mudou-se para os Estados Unidos quando tinha apenas 4 anos. Esta jovem atormentada mudou-se novamente para o Reino Unido 10 anos mais tarde, depois de se auto-infligir, e sofrer bulling online.

Com o seu regresso ao Reino Unido, Adrian pai de Julia tentou envolve-la no seu projecto Belief Succeed, mas o que ele não sabia é que a sua filha continuava a sofrer de bulling.

E ao que parece Julia, tinha criado uma identidade falsa, em grupos online, que promovem o suicídio. Embora reviver isto não seja fácil, Adrian diz que está a receber um feedback positivo de famílias que passaram pelo mesmo.

«A resposta desta famílias tem sido esmagadora, eu recebi mensagens de pessoas que também perderam desta forma os seus filhos, e eles agradeceram o facto de eu ter postado as fotos.»

Se quiseres apoiar a Organização de Adrian, vai a @TheJDCampaign no Twitter e usa as hashtags #SASSY e # InspireBelieveSucceed.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING