Segue-nos

Cinema

Óscares 2016 envolvidos em polémica e acusados de racismo

A atriz Jada Pinkett Smith e o realizador Spike Lee vão boicotar a cerimónia não se apresentando.

Publicado

em

São já várias as criticas de actores e músicos afro-americanos à academia sobre as nomeações deste ano aos Óscares, por não haver qualquer actor negro, ou qualquer filme sobre afro-americanos nas escolhas.

A atriz Jada Pinkett Smith e o realizador Spike Lee foram os primeiros actores a manifestar o seu desagrado nas redes sociais, informando que iriam boicotar a cerimónia não se apresentando.

A mulher de Will Smith fez um video que postou no seu facebook, onde, no seu discurso ouvem-se palavras ao povo afro-americano, “Implorar reconhecimento, ou até pedir, diminui a nossa dignidade, diminui o nosso poder e nós somos um povo digno e poderoso.”, e  à academia (…) “a Academia tem o direito de reconhecer quem quiser, de convidar quem quiser … mas talvez seja altura de dar menos importância aos prémios “mainstream” e investir noutros projetos, talvez seja altura de tirarmos os nossos recursos e investirmos nas nossas comunidades e nos nossos programas”.

We must stand in our power.

Publicado por Jada Pinkett Smith em Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2016

Spike Lee, que este ano será homenageado na cerimónia, postou uma nota no seu instagram, criticando a mesma situação e apelou mesmo ao boicote, informando que não se irá apresentar.

O realizador afirma que “É tempo de tomar uma posição que não é segura, nem política, nem popular, mas temos de tomá-la porque a nossa consciência nos diz que não está certo”

#OscarsSoWhite… Again. I Would Like To Thank President Cheryl Boone Isaacs And The Board Of Governors Of The Academy Of Motion Pictures Arts And Sciences For Awarding Me an Honorary Oscar This Past November. I Am Most Appreciative. However My Wife, Mrs. Tonya Lewis Lee And I Will Not Be Attending The Oscar Ceremony This Coming February. We Cannot Support It And Mean No Disrespect To My Friends, Host Chris Rock and Producer Reggie Hudlin, President Isaacs And The Academy. But, How Is It Possible For The 2nd Consecutive Year All 20 Contenders Under The Actor Category Are White? And Let’s Not Even Get Into The Other Branches. 40 White Actors In 2 Years And No Flava At All. We Can’t Act?! WTF!! It’s No Coincidence I’m Writing This As We Celebrate The 30th Anniversary Of Dr. Martin Luther King Jr’s Birthday. Dr. King Said “There Comes A Time When One Must Take A Position That Is Neither Safe, Nor Politic, Nor Popular But He Must Take It Because Conscience Tells Him It’s Right”. For Too Many Years When The Oscars Nominations Are Revealed, My Office Phone Rings Off The Hook With The Media Asking Me My Opinion About The Lack Of African-Americans And This Year Was No Different. For Once, (Maybe) I Would Like The Media To Ask All The White Nominees And Studio Heads How They Feel About Another All White Ballot. If Someone Has Addressed This And I Missed It Then I Stand Mistaken. As I See It, The Academy Awards Is Not Where The “Real” Battle Is. It’s In The Executive Office Of The Hollywood Studios And TV And Cable Networks. This Is Where The Gate Keepers Decide What Gets Made And What Gets Jettisoned To “Turnaround” Or Scrap Heap. This Is What’s Important. The Gate Keepers. Those With “The Green Light” Vote. As The Great Actor Leslie Odom Jr. Sings And Dances In The Game Changing Broadway Musical HAMILTON, “I WANNA BE IN THE ROOM WHERE IT HAPPENS”. People, The Truth Is We Ain’t In Those Rooms And Until Minorities Are, The Oscar Nominees Will Remain Lilly White. (Cont’d)

Uma foto publicada por Spike Lee (@officialspikelee) a

Mas estes foram apenas os primeiros a manifestarem-se, porque a indignação está por toda a comunidade de Hollywood, e não são apenas aos actores negros a insurgirem-se, George Clonney também manifestou a sua indignação.

MjRlNmZhZGExOCMvbzF3LUhuMFYzVkF2eEo4c3FjTUhaQ0tRQ1dNPS83MngxNjg6Mjk5OHgxODkyLzkwMHg1MzAvZmlsdGVyczpxdWFsaXR5KDcwKS9odHRwOi8vczMuYW1hem9uYXdzLmNvbS9wb2xpY3ltaWMtaW1hZ2VzL2pycmMzZWp0d3R3aHMx

Nas suas declarações, o já vencedor de duas estatuetas, disse que:  “Costumávamos ser melhores (…) Se olharmos para há dez anos atrás, a Academia estava a fazer um trabalho melhor (…) têm razão quando dizem que a indústria não os representa bem, filmes como Creed, Concussion, Beasts of No Nation ou Straight Outta Compton deveriam ter tido mais nomeações. E apenas estamos a falar de afro-americanos, com os hispânicos a situação é bem pior. Temos que melhorar.”

No seguimento dos acontecimentos , a presidente da academia Cheryl Boone Isaacs fez um comunicado onde admite que ainda há muito a fazer contra a descriminação racial nos Óscares, afirmando que irá ser feita uma revisão ao recrutamento de sócios, “a fim de trazer a tão necessária diversidade da nossa classe em 2016 e além”  prometendo uma mudança radical no futuro.

Cheryl Boone Isaacs não deixou no entanto de congratular o trabalho dos que foram anunciados como nomeados “Gostaria de agradecer a maravilhosa obra dos nomeados deste ano.”

LOS ANGELES, CA - FEBRUARY 20:  Academy President Cheryl Boone Isaacs attends the 87th annual Academy Awards Oscar Week celebrates Foreign Language Films held at Future Home Of The Academy Museum Of Motion Pictures on February 20, 2015 in Los Angeles, California.  (Photo by Tommaso Boddi/Getty Images)

Com toda esta polémica o receio agora está sobre a eventual presença do actor/comediante Chris Rock que foi a figura convidada para fazer a apresentação da cerimónia.

Desde 2005 que te conto, todos os dias, as histórias mais frescas sobre música, famosos e redes sociais... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING