Segue-nos

Famosos

Nuno Markl lamenta “censura” de cartaz que lembra vítimas de abusos na Igreja: “O Papa Francisco concordará com isto…”

Um dos cartazes que lembrava as vítimas foi “mandado retirar”…

Publicado

em

Por

Nuno Markl lamenta “censura” de cartaz que lembra vítimas de abusos na Igreja: “O Papa Francisco concordará com isto…”
Reprodução | Instagram

Nuno Markl recorreu às redes sociais na tarde desta quarta-feira, 2 de agosto, para comentar (e lamentar) a “retirada” de um dos cartazes que resultaram de uma ação de crowdfunding iniciada nas redes sociais, e que pretendia lembrar os 4.800 casos de vítimas de abusos sexuais no seio da Igreja Católica em Portugal.

O cartaz que foi colocado em Oeiras acabou por ser retirado, como conta o Expresso: “A atitude da autarquia “será ilegal”, lembra o movimento de cidadãos que colocou a mensagem factual”, pode ler-se na publicação.

O radialista começou por lembrar: “Não é um cartaz que estraga tão grande festa. Pelo contrário: este cartaz apenas lembra que há um assunto sério, importante, que não pode ser esquecido e que deve ser falado nesta festa. Creio que o próprio Papa Francisco concordará com isto”.

“Este memorial não era “publicidade ilegal”, porque, para começar, não é publicidade a nada. Pelo que sei, foi espaço comprado através de uma recolha de fundos”, confessa ainda Nuno Markl.

O radialista lembrou ainda: “Democracia é poder lembrar-se que isto existe, nesta altura. Apagar isto não me parece que seja democracia. Varrer assuntos para debaixo do tapete é prática comum – o problema é que, com este assunto, o tapete fica com um alto de mais de 4800 crianças de altura”, completou.

Na caixa de comentários um seguidor apontou: “O Papa acabou de referir este assunto! Não escondeu, pediu a denúncia e a resolução deste grave problema”, pode ler-se.

Veja em baixo:

COMENTÁRIOS

TRENDING