Segue-nos

Famosos

Nuno Homem de Sá responde a decifrador após análise: “É triste que venha julgar e chamar mentiroso…”

Alexandre Monteiro, decifrador de pessoas, analisou resposta de Nuno Homem de Sá. O ator já se manifestou…

Publicado

em

Nuno Homem de Sá responde a decifrador após análise: “É triste que venha julgar e chamar mentiroso…”
TVI/Instagram

Nuno Homem de Sá marcou presença na gala de 31º aniversário da TVI e foi questionado pela Nova Gente sobre o processo de violência doméstica movido pela ex-namorada, Frederica Lima.

Questionado sobre as alegações de violência, o ator deu resposta: “Era o que faltava, eu não bato aos meus filhos e ia bater numa mulher… Por amor de Deus! Que disparate! Isso é um absurdo. Não, a resposta é que nunca se passou absolutamente nada“.

A resposta de Nuno Homem de Sá foi alvo de análise por parte de Alexandre Monteiro, decifrador de pessoas: “A verdade é simples: normalmente em perguntas diretas têm que começar por sim ou não. Quando dizemos verdade, o cérebro está tranquilo e não evita o sim nem o não. Mas quando nós mentimos, o cérebro como não gosta de mentir evita o sim ou o não. Neste caso, ouviu sim? Ouviu não?“, começou por questionar.

Em respostas menos verdadeiras, as pessoas tendem-se a inspirar no divino e por isso é que respondem ‘por amor de Deus’. E além disso, também tendem a descredibilizar o acusador. O lamber do lábio também é um gesto manipulador. Quando queremos aumentar a verdade, tendemos a lamber a parte superior do lábio. Nós também, quando mentimos, podemos trocar a palavra ‘não’ por ‘nunca’ ou ‘sim’ por ‘sempre’“, acrescentou.

Através da caixa de comentários, Nuno Homem de Sá reagiu à análise de que foi alvo: “Eu até gostava deste senhor mas vemos agora que a “ciência” lhe falhou e que adora viajar na maionese da especulação medíocre. É sinceramente triste que venha aqui julgar e chamar mentiroso a quem sabe a verdade e apenas disse a verdade“, escreveu.

O ator acrescentou: “Se ao menos sabe que sou ator há quarenta e três anos também sabe que sou um estudioso do comportamento humano. Seria interessante que também soubesse as “condicionantes” a que estou sujeito, por exemplo há coisas de que não posso falar. Então no improviso do momento tive de fazer um esforço extra para não falar do que não posso. Se isso passa como mentira para ele… no mínimo podia ter-se dado ao “trabalho” de passar a entrevista inteira“.

Quanto ao “nunca” <- “óbvio sinal de estar a mentir”, o senhor podia ter editado o vídeo menos tendenciosamente e incluído o meu “não” no contexto, e aceitá-lo como a resposta principal à pergunta que tinha sido feita. Não, ignorou apenas para manter a falsa narrativa. Credibilidade zero“, criticou Nuno Homem de Sá, que finalizou: “Agradeço o esforço mas a verdade conheço-a eu. A resposta é e sempre foi “NÃO” e a seu tempo a verdade virá totalmente à tona. Beijinhos e espero que tenha outra ocupação pois nesta é um zero à esquerda“.

Veja aqui:

Nuno Homem de Sá responde a decifrador após análise: &#8220;É triste que venha julgar e chamar mentiroso&#8230;&#8221;

Licenciado em Comunicação e Media e Mestre em Jornalismo e Comunicação, escrevo sobre televisão, reality shows, famosos e entretenimento...

TRENDING