Animais

Nunca viu a luz do dia, e agora não consegue esconder a alegria de estar finalmente livre

É doloroso ver cães que são abusados, ​​ou negligenciados, pelos seus proprietários, mas ainda pior é ver cães que são criados em fábricas de cães.

Para quem não sabe, há autênticas fábricas para criação de cães, em condições de verdadeira crueldade. Os cães são “produzidos” repetidamente, tudo por causa do lucro. Os cachorros são muitas vezes tirados das suas mães muito cedo, e, devido às condições terríveis, há doenças generalizadas, como conta o The Dodo.

Organizações como a Humane Society dos Estados Unidos trabalham para fechar fábricas de cães, e resgatar os que são mantidos lá.

Em setembro de 2016, a Humane Society invadiu uma dessas fábricas perto de Charlotte,na Carolina do Norte, e o que eles viram ali foi horrível.

Salvaram mais de 150 cães, bem como cabras e gatos que estavam na propriedade. Um dos cães era esta menina doce chamada BB, que tem, desde então, sido um símbolo para esta luta.

Quando encontraram BB, ela estava presa numa pequena gaiola de metal na cave de uma casa. A gaiola estava suja, e a sala não tinha ventilação, o que significava que BB provavelmente tinha respirado ar sujo durante anos.

Os socorristas podiam ver pelos seus mamilos inchados que ela deu à luz várias vezes, e teve dezenas de filhotes. Os bebées de BB provavelmente foram vendidos, mas ela estava presa aqui, desde que nasceu.

Da maneira como BB olhou, os socorristas supuseram que ela tinha vivido toda a sua vida na gaiola, e provavelmente nunca tinha visto o mundo exterior.

lgum tempo para se aquecer, mas cada vez que se aproximavam, ela ficava um pouco mais confortável.

Como sempre, os socorristas usaram de extrema cautela ao se aproximar dos cães. A maioria deles está tão desprovida de afeto humano que eles estão aterrorizados e defensivos quando os seres humanos se aproximam.

Mesmo que parecesse um pouco apreensiva, BB era responsiva ao toque, e à atenção dos humanos. Um deles sentiu que BB confiava o suficiente para ser tirada da jaula. Depois de os socorristas tirarem todos os animais da cave, e da propriedade, fecharam a “fábrica”, e trouxeram os animais para uma clínica veterinária.

Foi quando Brenda Tortoreo, que era recepcionista na clínica na época, a viu. Ela imediatamente soube que estavam destinadas a ficar juntas.

Quando BB ficou saudável o suficiente para ir para casa, Brenda trouxe BB para viver esta família carinhosa, e com outros cães.

Brenda disse que BB estava com medo de tudo ao inicio: tapetes, portas, corredores. Ela estava apavorada com o mundo exterior também. BB nunca tinha visto relva ou luz solar.

Felizmente ganhou confiança e, agora, está feliz…

To Top