Animais

Nova Lei obriga lojas de animais a vender apenas cães e gatos resgatados

Já em Dezembro aqui tínhamos dado conta de uma Lei que tinha sido aplicada em Nova Jérsia, exatamente com o mesmo fim: a proibição de venda de animais de estimação provenientes de criadores.

Agora, foi a cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, que se juntou a outras cidades norte-americanas, como Los Angeles, Chicago, Filadélfia ou Austin, para impedir a venda, em lojas de animais, de cães ou gatos que não tenham sido resgatados da rua, e que tenham menos de oito semanas de vida.

O Conselho de Supervisores da cidade votou por unanimidade, para alterar o código de saúde local.

Segundo Katy Tang, uma das representantes do conselho da cidade, esta é uma forma não só de incentivar a adoção destes animais, como também de fazer abrandar o negócio que se criou em torno dos animais.

Gémeas imitam cena do filme «Frozen»

“Esta lei serve para impedir a venda de animais feitas por criadores irresponsáveis,  que só pensam na produção em massa, e produzem cachorros e gatinhos como se estivessem em uma linha de montagem, disse.

To Top