Segue-nos
PUBLICIDADE

Lifestyle

Mulheres com rabos maiores têm filhos mais inteligentes e criativos, diz a ciência

PUBLICIDADE

Wow. Quem diria!?

Publicado

em

Quando uma mulher pergunta, “Isto faz o meu rabo parecer grande?” provoca receio aos homens. Bem, agora pode ser OK dizer que sim, uma vez que a ciência descobriu que mulheres que têm rabos mais largos originam crianças mais inteligentes.

PUBLICIDADE

Um estudo da Universidade de Pittsburgh descobriu que o desenvolvimento do cérebro de um bebé depende dos suplementos de gordura que estão localizados nas coxas e traseiros das suas mães, e a quantidade lá armazenada pode influenciar directamente a inteligência dos seus filho.

“A gordura nestas áreas é um depósito para a construção do cérebro de um bebé” – William D.Lassek

A gordura fornece um químico conhecido como ácido docosa-hexaenoico (DHA) que segundo Lassek é “um componente particularmente importante no cérebro humano”. É um ácido gordo Omega-3 que os bebés precisam para o desenvolvimento dos seus olhos e para o sistema nervoso do seu cérebro durante os primeiros seis meses de vida. Este químico é encontrado no leite mamário.

Segundo o estudo, “A gordura na parte superior do corpo tem efeitos negativos e na parte inferior do corpo tem efeitos positivos nos suplementos de ácidos gordos poli-insaturados que são essenciais para o desenvolvimento neurológico. Consequentemente, a relação cintura-quadril (RCQ), um substituto útil para a proporção de gordura na parte superior do corpo com a parte inferior do corpo, deve prever uma habilidade cognitiva nas mulheres e seus descendentes”.

PUBLICIDADE

“Parece que as mulheres evoluiram para acumular estas gorduras e se manterem com elas – até um bebé chegar. Isto é similar aos niveis vistos em ursos se preparam para hibernar ou nas baleias que vivem no oceano ártico gelado” – Dr.Lassek

Eu teria bastante cuidado ao comparar mulheres com baleias e ursos, quer elas estejam à espera de filhos ou não.

O estudo também menciona que “a gordura incomum e os padrões de depósito das mulheres em idade reprodutiva devem ser o resultado de uma selecção natural para a habilidade de suportar um neuro-desenvolvimento fetal ou infantil – uma selecção intensiva que era muito mais frágil nos nossos antepassados mais próximos”.

PUBLICIDADE

Pelo menos agora sabemos porque tantas mulheres olham para as suas coxas e rabo como áreas problemáticas. Não é que elas não tenham disciplina; é simplesmente evolução.

 

 em Coffee Break.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para pedrolopes@hiper.fm

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING