Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Miguel Cristovinho revoltado com agressão em bar: “Esta palhaçada tem de acabar…”

PUBLICIDADE

Miguel Cristovinho reagiu ao vídeo onde é possível ver um segurança a agredir brutalmente um homem, no interior de um bar, em Albufeira…

Publicado

em

Por

Miguel Cristovinho/Instagram

É um dos temas que marca a atualidade desta segunda-feira, 11 de outubro. Um homem de 31 anos foi brutalmente agredido por um segurança num bar, em Albufeira, ficando inanimado e com uma fratura no maxilar.

PUBLICIDADE

O caso foi hoje tema de conversa em vários programas e até notícia nos vários orgãos de comunicação social e, confrontado com o episódio, Miguel Cristovinho decidiu reagir.

Na sua conta de Instagram, o elemento da banda “D.A.M.A” partilhou o vídeo em questão e começou por contextualizar: “Albufeira, Rua da Oura. Podia ter sido eu ali, podia ser o meu filho daqui a uns anos.. foi o filho de alguém”.

De seguida, mostrou-se revoltado com a atitude tida pelo elemento de segurança em causa:

“Como é que isto ainda não é mais do que óbvio na cabeça das pessoas responsáveis? Seja na segurança pública ou na privada, têm de ser contratadas pessoas que sim, numa situação extrema, tenham capacidade de se defender ou imobilizar alguém que esteja violento num espaço público até chegarem as autoridades, mas principalmente têm de ser contratadas pessoas calmas e com preparação MENTAL para lidar com a realidade!”, considerou.

PUBLICIDADE

E continuou, enviando uma mensagem ao agressor: “Não gente transtornada que necessita de exibir força despropositada, nem gente que precise de humilhar clientes para obter um falso sentido de respeito. Bro ninguém te respeita por espancares um miúdo indefeso, és só um atrasado mental, frustrado por provavelmente não conseguires manter uma erecção, já que nem para mandares esteróides de forma minimamente decente deves ter neurónios suficientes”.

Miguel Cristovinho destacou depois que o segurança em questão não pode ficar impune, deixando ainda um “recado” a quem estava presente e nada fez para ajudar a vítima:

“Esta palhaçada tem de acabar (…) Desculpem o grafismo deste conteúdo mas fez-me mesmo muita confusão, este gajo não só tem de ser julgado como nunca mais na vida poder vestir uma farda de segurança. PS: a malta que está presente no vídeo, viu isto a acontecer e nada fez para impedir ou auxiliar… espero que a vergonha que sintam neste momento vos faça reagir de forma diferente numa próxima”.

PUBLICIDADE

COMENTÁRIOS

TRENDING