Segue-nos

Mundo

Mercado de carne de cão foi encerrado na Coreia

Publicado

em

Gandhi disse que “a grandeza de uma nação, e a sua evolução moral, podem ser medidas pela maneira com que essa nação trata seus animais.”

O hábito presente na Coreia do Sul, de se alimentar com carne de cão, deixa qualquer ocidental horrorizado. 

Mas hoje há uma boa notícia para os defensores dos animais:  um dos maiores mercados de carne de cão da Coreia do Sul vai fechar.

“Começando com a remoção das instalações de abate e gaiolas no mercado, que, finalmente, vai acabar com o comércio de carne de cão no Moran Market,” revelou Kang Won-gu, ao The Korea Herald .

O mercado tem visto 80.000 cães serem vendidos vivos ou mortos a cada ano, e tem sido responsável pelo fornecimento de um terço da carne de cão consumida na Coreia do Sul.

O Mercado Moran era famoso em todo o mundo entre os ativistas de direitos dos animais pelos seus métodos de abate brutais, como a electrocussão, enforcamento, ou espancamento.

Graças a um acordo entre o governo da cidade de Seongnam, e a associação do Mercado Moran, todos os 22 vendedores de carne de cão do mercado serão obrigados a remover as suas instalações de abate e gaiolas de cães. O acordo feito com o mercado, que é responsável pela maior percentagem de carne canina do país, vai causar um enorme impacto negativo na comercialização do produto.

.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING