Segue-nos

Famosos

Maya aponta: “Não há aqui nenhum golpe de a Cristina Ferreira tentar não ir a tribunal?”

Cristina Ferreira senta-se no banco dos réus na mesma semana em que regressa às manhãs da TVI…

Publicado

em

Por

Maya aponta: “Não há aqui nenhum golpe de a Cristina Ferreira tentar não ir a tribunal?”
Reprodução | Instagram

Cristina Ferreira prepara-se para enfrentar uma semana carregada de emoções fortes: a apresentadora regressa ao “Dois às 10” na próxima segunda-feira, 6 de novembro, para substituir Maria Botelho Moniz. Na quarta-feira, dia 8, senta-se no banco dos réus para iniciar o julgamento ao processo movido pela SIC que exige uma indemnização de 12,3 milhões de euros por quebra de contrato.

O tema foi analisado no programa “Noite das Estrelas” desta quinta-feira, 2 de novembro. Maya começou por considerar: “Sigam o meu raciocínio: dia 8 de novembro é a primeira audiência [do julgamento]. Portanto a Cristina Ferreira é arguida, e tem que comparecer em tribunal. Ora bem, a mesma Cristina Ferreira dia 6, segunda-feira, começa a apresentar o “Dois às 10″”, começa por apontar.

“Expliquem-me lá qual é esta gestão de caras da TVI, que põe Cristina Ferreira a apresentar dois dias, interrompe para ir a tribunal, volta, ou houve alguma intenção de destacar Cristina Ferreira para este horário? Não faz muito sentido”, considera ainda.

Rui Oliveira recordou: “Mas já estava programado que na ausência de Maria Botelho Moniz a Cristina [Ferreira] iria assumir as manhãs”. Maya respondeu: “Sim, mas este julgamento está marcado há dois meses. Podiam ter colocado na apresentação outra pessoa… Portanto, não há aqui nenhum golpe de a Cristina Ferreira tentar não ir a tribunal?“, questionou ainda a apresentadora.

Daniel Nascimento atirou: “Não. Não há. Apesar da resistência da Cristina em regressar às manhãs, mas teve que fazer volteface, porque a estação assim o obriga, porque precisa dela, e é perfeitamente normal que ela comece o programa e depois vá fazer o que tem a fazer em tribunal”, confessou o comentador.

De recordar que Cristina Ferreira enfrenta um processo que lhe foi movido pela SIC por quebra unilateral do contrato que a ligava à estação de Paço de Arcos, que exige de 12,3 milhões de euros. Cristina Ferreira considera o valor um “absurdo” e já revelou que está disposta a pagar apenas 2,3 milhões de euros.

COMENTÁRIOS

TRENDING