Segue-nos

Famosos

Marisa Cruz revela passado difícil com prisão do pai e dificuldades financeiras

À conversa com Fátima Lopes em ‘Conta-me Como És’, na TVI, Marisa Cruz revelou o seu passado cheio de dificuldades.

Publicado

em

Marisa Cruz/Instagram

Este sábado, 21 de Setembro, Marisa Cruz foi a convidada de Fátima Lopes no programa ‘Conta-me Como És’, na TVI.

Marisa Cruz tem 45 anos, confessa que se sente uma mulher realizada e com uma família que a faz feliz. Porém, nem sempre foi assim. A ex-modelo teve um passado cheio de dificuldades e recordou-o durante a conversa com Fátima Lopes.

No inicio da entrevista começou por contar como chegou ao mundo da moda e confessou que nunca quis realmente ser modelo: “Não era o meu sonho. Fui para a moda, porque a minha mãe me levou a uma agência”.

“Fui para uma agência de manequins com 15/16 anos. Usava óculos grandes, não me sentia bonita. Era muito alta e muito magra. Quando me propuseram concorrer à Miss Portugal, achei aquilo ridículo, mesmo, porque achava que nem sequer ia ser selecionada”, acrescentou.

A ex-modelo admitiu ainda: “fui sempre uma espetadora, aquilo não era a minha essência”.

Depois, explicou que por passar dificuldades financeiras e por não ter uma estrutura familiar ‘normal’, não teve tempo para sonhar em ser alguma coisa como os outros jovens o fazem. “(…) Não cheguei a uma fase de me dar a esse luxo de ter oportunidade de pensar no que é que queria ser (…)”.

Marisa Cruz viveu os primeiros anos da sua infância em Angola com o pai e a mãe, depois veio para Portugal e o irmão mais novo nasceu. Contudo, não tardou a serem separados… Os pais divorciaram-se e Marisa ficou com a mãe, ao contrário do irmão com quem acabou por ter pouco contacto. A partir desse momento, a vida foi um “reboliço”, “sempre aqui e ali (…) em casa de amigos ou pensões”.

A apresentadora e atriz teve mais cinco irmãos e foi como uma mãe para eles. “Não tínhamos quase o que comer e tive que inventar com o que tinha”, recordou.

Apenas com o 9º ano de escolaridade, Marisa Cruz afirmou ter tido um percurso escolar atribulado devido ao facto de estar sempre a mudar de localidade com a mãe e os irmãos: “Não tive a oportunidade de estudar como gostaria”.

Relembrou ainda um dos episódios mais marcantes da sua vida, que foi aos 8 anos quando descobriu que o pai tinha falecido. “Da maneira que soube foi um bocado traumático, foi violento e é um dos momentos da minha vida de que me recordo, infelizmente, que foi no meio de uma discussão da minha mãe com o meu padrasto. Eles já sabiam que ele tinha morrido e ele [o padrasto] vira-se para mim e atira aquela bomba: ‘Estás a olhar, mas nem sabes. O teu pai já morreu’. E eu desatei a chorar, a correr. São coisas por que nenhuma criança deveria passar”, relatou com mágoa.

“Ele estava preso, não sei muito bem porquê, e lembro-me de o ter visitado com a minha mãe. É a última memória que tenho dele, e de ele me oferecer um fio de ouro”, recordou.

aqui a entrevista na integra.

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING