Segue-nos

País

Marinha Portuguesa resgata mais de 100 migrantes no Mediterrâneo

Publicado

em

A Marinha Portuguesa revelou hoje, em comunicado, que na madrugada de domingo, 22 de abril, a fragata da Marinha Portuguesa “D. Francisco de Almeida”, resgatou no mediterrâneo central uma embarcação com 79 migrantes tunisinos que tentavam alcançar a ilha Sicília, Itália.

De acordo com a nota da Marinha, os mesmos militares portugueses já haviam salvado na passada terça-feira, 17 de abril, 49 migrantes líbios junto à ilha de Lampedusa.

A embarcação, que se encontrava sobrelotada, afundou-se pouco tempo depois de todos os migrantes terem sido retirados para a fragata portuguesa.

Os migrantes, todos homens, sendo 15 menores, foram entregues às autoridades italianas no porto de Pozallo.

A Marinha portuguesa participa na operação “THEMIS”, no Mediterrâneo Central, até ao próximo dia 5 de junho de 2018, em apoio à Agência Europeia de Fronteiras e Guarda Costeira (FRONTEX).

A missão tem como objetivo controlar a rota de migração irregular em direção às fronteiras externas da União Europeia e combater o tráfico de seres humanos e as redes criminosas transnacionais no Mediterrâneo central, bem como realizar operações de busca e salvamento em massa para que se evite a perda de mais vidas humanas naquela região.

A bordo da fragata da Marinha “D. Francisco de Almeida” seguem também dois inspetores portugueses do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e das autoridades italianas, da Guardia di Finanza” e da “Guardia Costiera”.

Segundo dados estatísticos da agência europeia FRONTEX, só em 2018, nesta área, já foram resgatados do mar mais de 7500 migrantes que se encontravam em perigo ao tentarem alcançar a Europa a partir da costa Norte de África.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING