Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Maria Vieira ataca Graça Freitas e “políticos abrileiros”: “Vejam só a alarvidade…”

PUBLICIDADE

A “Parrachita” mostrou-se indignada com as declarações de Graça Freitas e atacou os “colegas de esquerda” a propósito das celebrações do 25 de abril…

Publicado

em

Por

Reproduções | Redes sociais

A sessão solene do 25 de abril, agendada para amanhã na Assembleia da República, tem sido alvo de trocas de acusações devido ao formato escolhido para a comemoração, numa altura em que o país se encontra em estado de emergência.

PUBLICIDADE

Se por um lado há quem defenda que a sessão se deve manter, do outro lado da “barricada” há quem acredite que não se deveria realizar.

A actriz Maria Vieira, sempre polémica nas afirmações que produz na sua conta no Facebook, escreveu ontem um longo texto onde ataca a Directora Geral de Saúde, Graça Freitas, e os “políticos abrileiros” que, segundo revela, “com mais de 60 anos” não correm “o risco de se constipar com o virus chinês”.

“Vejam só a alarvidade (mais uma entre tantas outras) que esta mulher loura teve a lata de regurgitar!!! Os políticos «abrileiros», na sua maioria gente anafada e com mais de 60 anos, podem celebrar a «Abrilada» na Assembleia da República porque o edifício é grande e assim ninguém corre o risco de se «constipar» com o Vírus Chinês!”, começa por escrever a actriz.

“Sendo assim está na altura de reabrir as praias, os estádios de futebol, os centros comerciais, os recintos onde decorrem os festivais de música e também os teatros de maior dimensão para que os actores e os técnicos que neles trabalham possam alimentar a vaga esperança de não terem que começar a pedir esmola e a passar fome já nas próximas semanas!”, declara ainda Maria Vieira.

PUBLICIDADE

A actriz ataca ainda os seus “distintos colegas que na sua maioria são fofinhos de esquerda: “E por falar em actores e em artistas em geral; será que os meus distintos colegas, que na sua esmagadora maioria são fofinhos de Esquerda, grandes entusiastas do globalismo e do multiculturalismo e fervorosos opositores do inexistente “Aquecimento Global”, que apoiam o governo de António Costa e que tecem os maiores elogios ao marxismo-cultural, já pensaram que a nossa actividade foi a primeira a encerrar e que será de longe a última a reabrir?”, atira Maria Vieira.

Ora veja:

COMENTÁRIOS

TRENDING