Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Maria João Luís recorda cheias de 1967: “Era um cheiro a lama, a podre… a morte”

PUBLICIDADE

Maria João Luís revelou que perdeu, na altura, mais de trinta pessoas da sua família…

Publicado

em

SIC/Site

As cheias de 1967, que aconteceram em Portugal, destruíram mais de vinte mil casas e mataram mais de quatrocentas pessoas. Um acontecimento que foi hoje lembrado n’O Programa da Cristina.

PUBLICIDADE

Maria João Luís tinha quatro anos quando tudo isto aconteceu e recordou o que sentiu na altura e que ainda hoje a marca:

“Ficou-me o trauma daquela noite, é muito estranho uma criança de quatro anos se lembrar daquele momento como eu ainda hoje o recordo”.

A atriz falou de uma marca presente de que ainda se lembra com exatidão- o olfato:

“Uma das coisas que não me esquece efetivamente é do cheiro… um cheiro a lodo, a lama e a podre, um cheiro a morte”, confessou, revelando de seguida quantos familiares perdeu:

PUBLICIDADE

“Eu lembro-me da noite, lembro-me de ver o meu pai na sala com a cabeça entre as mãos, é quase uma fotografia sabes? (…) Morreu a minha avó, um tio, uma tia, morreram muitos primos diretos e indiretos, a minha mãe falava de trinta e tal pessoas da minha família”, contou.

Vê a entrevista na íntegra aqui.

Tenho 21 anos e sou formada em Comunicação. Apaixonada pelos media, acabei o curso e comecei a escrever aqui logo de seguida... Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING