Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Maria Botelho Moniz esclarece sobre saída da SIC: “Não sou pessoa de fazer as coisas pela calada”

PUBLICIDADE

Meses depois da mudança, e do sucesso na TVI, Maria Botelho Moniz fala pela primeira vez e conta a verdade sobre o que aconteceu na sua mudança…

Publicado

em

Por

Maria Botelho Moniz / instagarm

Maria Botelho Moniz, depois de Cláudio Ramos ter saído para a TVI, foi outra grande surpresa nas muitas trocas que estariam para vir na televisão em Portugal.

PUBLICIDADE

A chegada de Nuno Santos à TVI e o regresso do Big Brother foram, sem dúvida, um marco na mudança da estação.

Muito se escreveu sobre a saída da comentadora do “Passadeira Vermelha”, nomeadamente que teria sido despedida da estação de Carnaxide, após ter sido “denunciada” por uma colega de que estaria a negociar com a SIC e a TVI ao mesmo tempo.

Após saída para a TVI, Maria Botelho Moniz sem direito a despedida no “Passadeira Vermelha”

Meses depois, Maria Botelho Moniz em entrevista à revista TV 7Dias, fala pela primeira vez sobre o que aconteceu.

PUBLICIDADE

A apresentadora começa por explicar que não foi uma decisão fácil, pois estava a deixar o local onde aprendeu tudo o que sabe hoje sobre televisão:

Pensei muito. Não foi uma decisão fácil, porque eu estava muito bem, não vou mentir. Estava cheia de trabalho. Nessa altura, fazia três programas ao mesmo tempo. Foi uma casa onde aprendi tudo aquilo que sei, enquanto apresentadora sobretudo. Foi uma casa que sempre me deu todas as oportunidades, que sempre me tratou maravilhosamente, onde tenho muitos amigos, onde tenho a minha mãe televisiva”, lê-se no artigo.

A apresentadora adianta que, no entanto, a proposta apresentada pela TVI era muito aliciante, pois iria dar-lhe a oportunidade de crescer e testar-se noutro patamar, que na SIC a aocntecer iria demorar mais um pouco pois “à sua frente” haviam outros nomes em espera.

“Há um dia em que alguém me diz: ‘Queremos dar-te uma plataforma um bocadinho maior’. E, olhando em redor, sabia que, se calhar, no sítio onde estava, essa plataforma não chegaria tão cedo, porque havia outras pessoas à minha frente na fila, que estão mais degraus acima de mim. E eu respeito isso”

PUBLICIDADE

Por fim, em relação a toda a polémica instalada na imprensa sobre a sua saída, Maria Botelho Moniz nega que tenha feito alguma coisa “pela calada”:

“A única coisa que posso dizer é que quem me conhece sabe que não sou pessoa de fazer as coisas pela calada ou pelas costas. Apenas recebi um telefonema, ouvi o que me disseram e tomei uma decisão.”

COMENTÁRIOS

TRENDING