Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Marco Costa desabafa: “O dia está como os governantes e políticos em Portugal, murcho”

PUBLICIDADE

Marco Costa deixou críticas às medidas que impõem restrições à restauração (e não só): “Não sei se ria ou se chore…”

Publicado

em

Por

Marco Costa | Instagram

Marco Costa tem recorrido às redes sociais nos últimos tempos para se colocar ao lado dos pequenos empresários portugueses que, como ele, têm sido muito afectados pela pandemia do novo coronavírus.

PUBLICIDADE

Nesta terça-feira, 10 de novembro, o pasteleiro das “Receitas com Segredo” recorreu novamente ao Instagram para partilhar um texto em jeito de desabafo, lançando críticas às restrições impostas aos pequenos negócios e à restauração em particular.

“Murcho ! O dia está como os governantes e politicos em Portugal, murcho, sem cor, sem vida, sem esperança! Não sei se ria se chore…”, começou por explicar Marco Costa, elencando de seguida um conjunto de situações decorrentes do novo Estado de Emergência:

“1- supermercados abertos, podendo servir comida pronta mas restaurantes NÃO, sabendo que os ditos supermercados “mamam” os subsidios e colocam os lucros na Holanda. 2 – sabendo que restaurantes cafés e pastelarias significam apena 3% do contagio em Portugal, e que as reuniões em familia significam 68%, está o governo a promover reuniões familiares”, começa por atirar Marco Costa.

O pasteleiro recebeu apoio na caixa de comentários: “Triste realidade! Não consigo mesmo perceber ! As discotecas eu percebo ! Mas os restaurantes com todas medidas que foram impostas !” ou “Revoltante, os grande continuam maiores e os pequenos desaparecem”, são apenas alguns exemplos.

PUBLICIDADE

Ora veja:

 

Ver esta publicação no Instagram

 

“Murcho ! O dia está como os governantes e politicos em Portugal, murcho, sem cor, sem vida, sem esperança! Não sei se ria se chore… 1- supermercados abertos, podendo servir comida pronta mas restaurantes NÃO, sabendo que os ditos supermercados “mamam” os subsidios e colocam os lucros na Holanda. 2- sabendo que restaurantes cafés e pastelarias significam apena 3% do contagio em Portugal, e que as reuniões em familia significam 68%, está o governo a promover reuniões familiares . 3- Higiene, os restaurantes em Portugal são os locais mais limpos em Portugal com a higienização a ser efetuada em frente ao cliente. Os supermercados fazem o mesmo? Self service na pesagem da fruta , quem os limpa? As luvas, distanciamento? Sem restaurantes vamos todos fazer ajuntamentos para os supermercados? Se não podemos circular, para que estão eles abertos? 4- onde estão os autarcas para proteger os restaurantes? Comerciantes de Odivelas cidade têm sido um exemplo, mas somos equiparados a delinquentes, quem nos proteje? Onde está a Camara? Associações? Onde está a nossa voz? sós e abandonados. 5- Ao contrario de muito boa gente que quer continuar a fazer bolos em casa em teletrabalho???? Os restaurantes querem TRABALHAR! Sem medo do covid, com regras, segurança, distanciamento e higiene. Quantos podem dizer o mesmo? 6- Imagina o Sr primeiro ministro que acontecerá em Portugal se os restaurantes mandarem metade dos seus empregados para o desemprego? Tem dinheiro o estado para pagar a esta gente toda? O pânico demonstrado com o layoff indica o contrário! 7- leis justas para todos, quem trabalha nos restaurantes “NÃO” é cidadão de segunda. Os supermercados têm de deixar de ser protegidos. Quando são eles próprios a matar o comércio local. 8- É grande a desilusão que reina no setor sr primeiro ministro, não é a gritar que se ensina um povo, mas sim com formação e bons exemplos, ….afastamento, máscara, distanciamento e lavagem de mãos não vai lá com gritos…… 9- fica para a história que o sr. e o rui rio arruinaram a restauração em Portugal, fosse verão e teriamos outra atitude forçado pelos barões do turismo …

Uma publicação partilhada por marcocosta22 (@marcocosta22) a

COMENTÁRIOS

TRENDING