Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Manuel Luís Goucha ‘declara-se’ a Cristina Ferreira: “Este amor não esmorece…”

PUBLICIDADE

No dia em que a dupla terminou, Manuel Luís Goucha dedicou bonitas palavras a Cristina Ferreira…

Publicado

em

Por

Manuel Luís Goucha/Instagram

Esta segunda-feira, dia 21 de setembro, o programa ‘Você na TV’ ficou marcado pela reunião da dupla Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira pela última vez.

PUBLICIDADE

No final do programa, o apresentador partilhou uma longa mensagem de carinho pela amiga com quem partilhou as manhãs da TVI durante 14 anos. Nessa mensagem, Goucha começou por abordar os dois anos em que esteve separado de Cristina a nível profissional, devido à sua transferência para a SIC.

Dois anos! … é pouco se compararmos com os quatorze de manhãs em comum, intensos, vividos com alegria, entrega, cumplicidade e verdadeira paixão (…) A vida tem destas coisas e por dores que se sintam, ainda bem que assim é, desafios há que não se podem ignorar, no caminho do crescimento e do auto-conhecimento. Dois anos em que a soube sempre vencedora, manhã após manhã, em que me vi chamado de “besta” depois de ter tanto de “bestial” a seu lado, mas em momento algum habitou em mim a raiva, o desalento, o desespero. O meu caminho era agora paralelo ao seu, árido de rumos, fértil de escolhos e intrigas mas, tal como ela, eu sabia por onde ir, inteiro e profissional“, escreveu.

O apresentador terminou ao considerar que todo esse tempo de afastamento valeu a pena e que, apesar disso, o amor que o une a Cristina Ferreira é inquebrável.

PUBLICIDADE

Valeu a pena, porque o amor que sempre nos uniu vai para além das audiências, da guerra de bastidores, da impressa vampírica que não olha a mentiras para sobreviver. Este amor estava-me guardado, para me saber companheiro, colega, criança, vivo. Podem passar muitos anos que este amor não esmorece ou estilhaça. Dois anos passaram. Esta manhã, por uma vez, os nossos caminhos voltaram a fundir-se na televisão que amamos, num espaço onde já fomos imensamente felizes. Não foi uma romagem de saudade, antes foi o fechar de um ciclo, que outros se abrirão, de mãos juntas, num futuro que já começou“, concluiu.

Veja a mensagem na íntegra aqui.

View this post on Instagram

Dois anos! … é pouco se compararmos com os quatorze de manhãs em comum, intensos, vividos com alegria, entrega, cumplicidade e verdadeira paixão, como se fôramos um só , mas muito quando separados, arrancados a uma realidade que ilusoriamente se tinha como garantida. A vida tem destas coisas e por dores que se sintam, ainda bem que assim é, desafios há que não se podem ignorar, no caminho do crescimento e do auto-conhecimento. Dois anos em que a soube sempre vencedora, manhã após manhã, em que me vi chamado de “besta" depois de ter tanto de “bestial” a seu lado, mas em momento algum habitou em mim a raiva, o desalento, o desespero. O meu caminho era agora paralelo ao seu, árido de rumos, fértil de escolhos e intrigas mas, tal como ela, eu sabia por onde ir, inteiro e profissional. Esta vida é para duros! Valeu a pena, porque o amor que sempre nos uniu vai para além das audiências, da guerra de bastidores, da impressa vampírica que não olha a mentiras para sobreviver. Este amor estava-me guardado, para me saber companheiro, colega, criança, vivo. Podem passar muitos anos que este amor não esmorece ou estilhaça. Dois anos passaram. Esta manhã, por uma vez, os nossos caminhos voltaram a fundir-se na televisão que amamos, num espaço onde já fomos imensamente felizes. Não foi uma romagem de saudade, antes foi o fechar de um ciclo, que outros se abrirão, de mãos juntas, num futuro que já começou. Foi longa a noite mas … já amanheceu!

A post shared by Manuel Luis Goucha (@mlgoucha) on

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING