Segue-nos

Familia

Mãe de menino autista escreve carta aos pais dos colegas que não brincam com o filho

Publicado

em

Nicole Duggan começou a partilhar sua experiência como mãe de um filho com necessidades especiais apenas este ano. Criou uma página no Facebook, My Boy Blue , sobre ela e o filho de 3 anos de idade, Riley,  que tem autismo.

Esta mãe, que vive na Irlanda, recentemente postou na sua página um texto falar sobre uma questão difícil, e que muitas pessoas com necessidades especiais enfrentam: o julgamento.

Riley é não-verbal, e Nicole percebeu que os pais dos colegas de escola, literalmente, queriam os filhos longe dele.

Nicole acredita que as crianças pequenas não têm realmente a capacidade de julgar, e por isso, para ela, os responsáveis são os pais das crianças, que fazem o julgamento.

Num post no Facebook que ficou viral, Nicole escreveu uma carta a todos os pais que se recusam em deixar os seus filhos serem amigos de Riley, e para que os adultos que fazem julgamentos rápidos sobre o seu doce menino, parem de o fazer.

“O meu menino é como o seu filho, ele adora dançar, ele gosta de ser abraçado, ele chora quando cai, e ele adora o Mickey Mouse. Ele é,  no entanto, ligado de maneira diferente”.

“As pequenas coisas que tomamos como garantidas todos os dias, são as coisas mais difíceis para ele lidar. Diferentes luzes, sons, cheiros ou mesmo a aparência de algo, podem causar uma sobrecarga que é muito difícil para um adulto para lidar, muito mais para o meu menino.”

“Para as pessoas que olham para ele porque ele cantarolou, juntem-se à canção, porque aos  olhos dele, ele está a cantar a melhor canção do mundo.”

“Para as mães que puxam os filhos para longe dele: vocês estão a criar os bullies do futuro. As crianças não percebem as diferenças. Eles só querem brincar. Deixem-nos brincar.”

“As crianças com necessidades são as pessoas mais corajosas e mais surpreendentes deste mundo. Eles estão a travar batalhas que ninguém sabe, e eu garanto que nenhum adulto faria ultrapassaria metade dos obstáculos.”

“Então, este ano, peço-lhe para pensar antes de julgar, viver um dia nos meus sapatos do meu menino, e vais entender o quanto ele tem de super-herói”.

.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING