Segue-nos
PUBLICIDADE

Familia

Mãe foi humilhada no Facebook por causa desta foto, e respondeu de forma brilhante

PUBLICIDADE

Publicado

em

Por

Molly Lensing é uma mulher trabalhadora, mãe de três filhos, que vive Illinois, nos Estados Unidos, e sabe – infelizmente! – o quão frustrante pode ser um aeroporto!

PUBLICIDADE

Em 2016, Molly e a sua filha de dois meses ficaram as duas presas no aeroporto do Colorado, enquanto esperavam pelo avião que as levaria ao seu destino…

Fruto de atrasos e remarcações consecutivas, as horas de espera alongavam-se… Foi aí que um estranho decidiu fazer aquilo representa uma das maiores maldades – e perigos – da era das novas tecnologias: tirar-lhe uma fotografia, sem ela se aperceber, e divulgá-la na internet, na sua página de Facebook.

Na foto, Molly surge agarrada ao seu telemóvel, sentada numa cadeira do aeroporto. Aos seus pés, está a sua filha, deitada, com um cobertor, no chão.

PUBLICIDADE

Ao divulgar a fotografia, o estranho escreve: “Albert Einstein disse: ‘Temo o dia em que a tecnologia tome de assalto a Humanidade. O mundo será povoado por uma geração de idiotas…’

A foto tornou-se viral, com dezenas de partilhas. Antes de sequer ter conhecimento, Molly estava a ser criticada por dezenas de pessoas que, por ela, tinham até vergonha alheia.

Mas Molly nada temeu e acabou por, também, divulgar o seu lado da história. Ficar presa num aeroporto pode ser uma experiência bem frustrante e que nos leva à exaustão.

PUBLICIDADE

Como tantos outros viajantes, Molly Lensing sabe deste facto, em primeira mão… Molly é enfermeira pediátrica. Ela, o marido e os seus três filhos moram em Illinois, nos Estados Unidos.

A dada altura, Mollu estava a usar o seu telemóvel, sentada numa cadeira desconfortável, junto da porta de embarque. A filha, estava deitada no chão, com um cobertor a tapá-la. Precisamente nesta altura, um estranho tira-lhe uma fotografia e divulga-a nas redes socais, sem qualquer permissão prévia.

Não só foi identificada nas redes sociais, como acabou por se tornar vítima de cyberbullying e assédio, por perfeitos estranhos, que criticavam o facto de Molly estar a ignorar a filha de dois meses…

Depois de a foto se tornar viral, Molly quis dizer a verdade.

PUBLICIDADE

Em declarações à revista Today Parents, a enfeira pediátrica diz: “Tivemos a pouca sorte de haver um problema relacionado com informática, a nível geral…”

Os voos de Molly sofreram vários atrasos e forma remarcados várias vezes. Ela e a sua filha de apenas dois meses, acabaram por ficar fechadas no aeroporto mais de 20 horas. Quando a foto foi tirada, os braços de MOlly já não aguentavam mais segurar a bebe e a menina precisava de descansar… A mãe, exausta, precisava, ainda, de entrar em contacto com a família, que estaria, de certeza, preocupada.

Com tudo isto, Molly estava preocupada que a sua reputação profissional fosse colocada em causa. Mas isso não aconteceu.

PUBLICIDADE

Agora, depois de ter falado, a história de Molly serve dois propósitos: primeiro, o de a apoiarem, em vez de a criticarem. Depois, o de alertar para o perigo das redes sociais e das novas tecnologias. Para além de tudo isso, há um outro que fica subentendido: o perigo dos julgamentos de valor, sem se conhecerem as situações, seja online ou não…

Por vezes, as aparências iludem! Partilha esta história e ajuda a alertar para todos estes perigos!

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING