Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Luísa Castel-Branco fora do Passadeira Vermelha: “Chegou a hora de partir, quiçá para novos desafios”

PUBLICIDADE

“Não deixem nunca que digam que estamos velhos ou que somos dispensáveis.” Luísa Castel-Branco quis ainda deixar uma mensagem importante…

Publicado

em

Por

Passadeira Vermelha/instagram

Luísa Castel-Branco usou as redes sociais para revelar aos seus seguidores que deixou de fazer parte da equipa do programa “Passadeira Vermelha”, da SIC.

PUBLICIDADE

A escritora que fazia parte do leque de comentadores do programa da SIC Caras, e agora da SIC generalista, fez saber que está de saída deixando um agradecimento aos telespectadores pelos 7 anos de programa.

Olá a todos, é aqui no meu ninho que eu venho para conversar convosco e hoje principalmente para me despedir de todos os espectadores do Passadeira Vermelha. Foi um projecto de 7 anos, um projecto que me deu muito gozo, que aprendi imenso, era um universo que eu desconhecia.”

Também a SIC, a produção, os colegas ‘de sofá’ e a apresentadora foram alvo de agradecimento por parte de Luísa Castel-Branco, destacando a paciência da amiga e apresentadora do programa:

“Antes demais o meu agradecimento à SIC, à produção a toda a gente que trabalha por trás das câmaras, e claro aos comentadores e à querida Liliana (Campos) que tanta paciência teve para nos aturar.”

PUBLICIDADE

A escritora despede-se, mas deixa a ideia de que irá partir para outro sonho:

“Por mim chegou a altura de partir, quiçá para novos desafios. Eu acho que é sempre importante a dado momento da vida abraçarmos sonhos.”

Na sua mensagem, Luísa Castel-Branco deixa ainda palavras aos que são da sua geração, mostrando que a idade não é um impedimento para a realização de sonhos pessoais e profissionais:

“Termino com duas mensagens se me permitem: A primeira é  para todas as pessoas da minha geração ou anterior á minha e dizer o seguinte: eu comecei a fazer televisão por acaso aos 46, tive um AVC aos 49 escrevi o meu primeiro romance ao 52, o grande sonho da minha vida, e continuo a procura de mais desafios que me mantenham viva.”

PUBLICIDADE

Luísa Castel-Branco aconselha ainda a que não permitam que outros os diminuam:

“Não deixem nunca que digam que estamos velhos ou que somos dispensáveis. Se alguma coisa este momento dramático demonstrou é que nós a nossa memória, a nossa experiência são muito importante.”

 

 

PUBLICIDADE

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING